TAPIRAPE FM

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

MT: delegado diz que avanço do crack em área rural é realidade



A chegada do crack a propriedades rurais é uma realidade e preocupa a Polícia Civil de Mato Grosso, afirmou o delegado Marcos Veloso, ex-presidente da Comissão Estadual de Erradicação do Trabalho Escravo no Estado.

”Existe algo que acontece no nosso País hoje, que você não vai achar em quase nenhum lugar, mas que valeria a pena fazer uma pesquisa e um estudo. A gente vê o crack em grandes cidades, mas posso afirmar para vocês. Vocês não tem noção do tanto que o crack está (inserido) no meio rural”, declarou Veloso.

O problema abrange, segundo ele, propriedades agrícolas, garimpos e madeireiras, e chega a extremos, como casos em que o pagamento do trabalho pelo empregador é feito com a droga, segundo investigações da polícia.



Escrito por Agência Brasil

Carro de som pega fogo misteriosamente em São Félix do Araguaia-MT


Na madrugada de quinta-feira, dia 27, por volta das 3h50, o carro de som que trabalha na campanha política do senhor Divino Mello (Divinão), pegou fogo misteriosamente. O carro estava estacionado em frente sua residência, na COHAB.
Em São Félix do Araguaia-MT, não há brigada de incêndio e nem Corpo de Bombeiros, segundo alguns moradores que presenciaram o incêndio, disseram não acreditar que o carro pegou fogo sozinho.
Algumas pessoas presenciaram a cena inusitada e a fumaça do carro podia ser vista a quilômetros de distância do local.

Vizinhos tentaram combater o incêndio, mas não conseguiram, não conseguiram debelar o fogo.
Foi encontrado uma garrafa pet de 2 litros com um pouco de gasolina no chão.
O motivo do incêndio ainda não foi detectado, carro ficou completamente destruído.
A policia esteve no local e vai apurar as causas do incêndio.

jreporterdoaraguaia

TCE fiscaliza cumprimento de piso salarial aos professores no Estado



O Tribunal de Contas de Mato Grosso está observando o  cumprimento de pagamento do piso nacional dos professores. A irregularidade já gerou multa e determinações a gestores e foi discutida em sessão plenária, diante do julgamento das contas anuais de gestão da prefeitura de Alto Paraguai. Atualmente a remuneração corresponde a R$ 1.451,00, valor mínimo para professor de nível médio com jornada de 40 horas semanais.

Para o conselheiro substituto do TCE-MT, Luiz Henrique Lima, ”a fiscalização se ampara na Resolução de Consulta nº 44/2010 do Tribunal de Contas, em que determina o cumprimento da Lei nº 11.783/2008, que estipula o piso salarial”.

A Resolução de Consulta também determina que a despesa com pessoal não deve exceder o limite prudencial de 95% do limite previsto pela Lei de Responsabilidade Fiscal, que é de 54%. O TCE-MT, inclusive, dá suporte ao gestor para que esse limite não seja ultrapassado, alertando-o através do sistema LRF. Nesse contexto, o gestor deverá adotar providências para que apesar do reajuste anual, o pagamento seja efetuado.

 Como exemplo, para o devido cumprimento, o conselheiro ainda alertou que os gestores podem acessar recursos federais para complementar a folha de pagamento, caso o município comprove que não há verba suficiente.

O não cumprimento ainda considerado como irregularidade não-classificada pelo TCE-MT, passará por análise e há previsão de que seja estipulado um valor específico de multa, que poderá ser aplicada em razão do descumprimento.


Fonte: Só Notícias com assessoria


Morte de candidato em MT pode ter motivação política, aponta delegado



Investigaçoes preliminares da morte do candidato a vereador de Rondonópolis João César Domingos, de 35 anos, assassinado com dois tiros na cabeça em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, a Polícia Civil descarta que o crime pode ter sido passional e, agora, trabalha com a hipótese de execução. O delegado Marcos Sampaio Alves, responsável pelo inquérito, disse ao G1 que a nova linha de investigação surgiu após várias provas e evidências colhidas nos últimos dias.
Porém, o delegado preferiu não fornecer detalhes sobre o crime e informou que o inquérito é sigiloso. Mas confirmou haver fortes indícios para o crime de execução. Sampaio ressalta que o candidato ocupava um lugar de destaque na administração do município, sendo servidor de carreira e assumia atualmente a função de assessor técnico do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Rondonópolis. Ele era candidato a vereador de Rondonópolis pelo PMDB.
"As investigações estão caminhando, e ao longo do processo algumas hipóteses foram descartadas, como a suspeita de crime passional e de latrocínio, porque o candidato não possuía grandes patrimônios em seu nome", explicou o delegado.
Ele acrescenta que “o candidato tinha uma vida tranquila e não se envolvia em problemas”. Além disso, a Polícia Civil não descarta ainda a hipótese do crime ter motivação eleitoral com o envolvimento várias pessoas. Até o momento, ninguém foi preso. Testemunhas e familiares da vítima já foram ouvidas pelo delegado, que também determinou o recolhimento do computador e materiais do candidato para perícia.
O crime ocorreu na na manhã do dia 20, próximo a um anel viário que dá acesso à rodovia MT-130. O carro da vítima foi encontrado abandonado a quatro quilômetros do local. Segundo o perito criminal Rubens Pereira, o candidato não teve condições de defesa, ''Não localizamos lesão de defesa alguma. Podemos dizer que foi uma execução sumária”, pontuou o perito.




Do G1 MT