segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Assembleia de MT lança novo edital de concurso público para 430 vagas

Depois de suspender o edital e trocar de empresa para a elaboração da prova, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) reabriu as inscrições para o concurso público nesta sexta-feira (27). O edital foi reformulado, corrigido e dividido em duas partes, sendo uma para os cargos de procurador da ALMT e outro edital para cargos do ensino médio e superior. Os dois documentos foram publicados no Diário Oficial Eletrônico do Estado.
Desta vez o concurso será realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Os interessados devem procurar o site da fundação e se inscrever até o dia 3 de novembro. A taxa de inscrição é de R$ 120 (nível superior) e R$ 70 (nível médio). Os valores podem ser pagos até o dia 4 de novembro através de um boleto bancário gerado no momento da inscrição.
Os salários variam de R$ 2.286,22 e chegam em até R$ 6.057,93. Ao todo, são 430 vagas, sendo 218 para o nível médio e 204 para nível superior, além de 8 vagas para procurador da ALMT.
O período de isenção do pagamento da taxa começa nesta sexta-feira e encerra neste domingo (29). O último concurso público feito pela Assembleia Legislativa foi em 1995, há 18 anos.
Vagas
Das vagas disponíveis, 10% são reservadas a Portadores de Necessidades Especiais (PNE). O

Para o nível médio, são oferecidas as seguintes vagas: almoxarife, arquivista de TV, arquivista documental, auxiliar de repórter cinematográfico de TV, auxiliar técnico de TV, editor(a) de imagens, editor(a) de pós-produção, editor(a) gráfico(a), fotógrafo(a), garçom, motorista, operador(a) de áudio de TV, operador(a) de master de TV, operador (a) de som, operador(a) de vídeo de TV, produtor(a) programador(a) de TV, radialista, secretário(a), serviços gerais, técnico(a) de manutenção de TV, técnico(a) em eletricidade, técnico(a) em informática, técnico(a) hidráulico(a) e técnico(a) legislativo de nível médio.
Já para o nível superior são: administrador(a), analista de sistemas, arquiteto(a), assistente social, bibliotecário(a), contador(a), economista, editor(a) de texto, enfermeiro (a), engenheiro(a) civil, engenheiro(a) de segurança do trabalho, engenheiro(a) elétrico(a), fisioterapeuta, jornalista, pauteiro(a) de TV, professor(a) de espanhol, professor(a) de inglês, professor(a) de português, psicólogo(a), publicitário(a), repórter apresentador(a) de TV, repórter cinematográfico(a) de TV, revisor(a), técnico(a) legislativo(a) de nível superior e procurador(a) legislativo(a).
Provas
As provas escritas serão realizadas em Cuiabá e Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, no dia 8 de dezembro deste ano, no horário das 8h ao meio-dia. Isso apenas para os candidatos de nível superior. Já para os candidatos de nível médio, a avaliação está marcada para o mesmo dia, porém, das 14h até 18h.


Os candidatos serão avaliados através de prova escrita de caráter eliminatório e classificatório. Na terça-feira (24) a ALMT comunicou oficialmente que o número de vagas a serem preenchidas pelo concurso se mantém: 168 para contratação imediata e 262 para formação de cadastro de reserva. As convocações estão previstas para começarem a partir de 3 de fevereiro de 2014.
Por: Do G1 MT

Mulher cai no 'golpe do envelope vazio'


Policiais militares prenderam o motociclista Adael Pontes da Silva de 27 anos, acusado de participar de um esquema criminoso, conhecido por “golpe do envelope vazio”.

Ele foi preso nesta quinta-feira, por volta das 18 horas, no centro de Várzea Grande quando tentava receber R$ 2 mil de uma mulher que havia vendido uma máquina de sorvete por R$ 9 mil. O comprador havia simulado um depósito em conta, mas tinha registrado em um envelope vazio

Dias após descobrir que tinha caído no golpe, começou a receber ligações em seu celular do falsário, que se identificava como “Francisco”. Ele exigia R$ 2 mil para a devolução da máquina. A vítima, então acionou a PM que pediu para mudar o local de pagamento para o centro de Várzea Grande. No local combinado, a vendedora da máquina de sorvete deparou com um mototaxista encarregado de pagar o dinheiro. Adael foi autuado pelo crime de extorsão. A máquina não foi localizada.

O golpista ainda mandou uma mensagem para o celular da vítima. “Você pensa que sou trouxa? Você não sabe que mandei o meu rapaz olhar tudo o que acontecia? Então mandei uma outra pessoa. Agora será do meu jeito. Você vai pagar, pode ter certeza”.

Segundo a proprietária do equipamento, ela anunciou a venda no site “bom negócio” e no dia 21, recebeu uma ligação de uma pessoa interessada na compra. Ele se apresentou como Francisco Machado Filho, morador em Nova Mutum.

O golpista pediu o número da agência e conta da vendedora para fazer o depósito. Dois dias depois, ela checou a conta e verificou que havia dois depósitos – um de R$ 5 mil e outro de R$ 4 mil, mas estavam bloqueados.

“Liguei para o comprador e ele me disse que a liberação iria ocorrer após a meia-noite. Nisso, estava me pressionando para fazer a entrega da máquina. Disse que havia uma pessoa em Cuiabá encarregada de buscar o equipamento”, relatou.

À noite, apareceu um homem batendo na porta da casa dela no bairro 24 de Dezembro e um carro, com as características da PM, acompanhando-o para buscar a máquina de sorvete. Ela pediu para que um vizinho ajudasse a carregar no caminhão. Em seguida, ouviu um homem falando no rádio da viatura. “Seu Francisco, teu problema está resolvido. Boa sorte”.

Os policiais que prenderam o mototaxista disseram desconhecer o fato de um policial falar no rádio de uma viatura com uma pessoa, pois a comunicação é só entre policiais. “Deve ser alguém que chegou junto com o golpista num carro parecido com a viatura”, observou um dos policiais.

No dia seguinte, ao descobrir que tinha caído no “golpe do envelope vazio”, a vítima ligou nos celulares do comprador, mas os dois estavam desligados. Na quinta-feira, ela recebeu ligação do suposto “Francisco” que exigia R$ 2 mil para fazer a devolução da máquina. A mulher então disse que estava interessada. Ela entrou em contato com a PM que passou as coordenadas de como deveria agir. Mudou o local do pagamento, mas não teve sorte, uma vez que não recuperou o produto.


Fonte: Radio Pogressso

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Câmara concede aposentadoria ao deputado Homero

O presidente da Câmara Federal, Henrique Alves (PMDB), concedeu aposentadoria ao deputado federal mato-grossense Homero Pereira (PSD). A decisão consta no Diário Oficial da União da última sexta-feira (20).

De acordo com a publicação, Alves se baseou em laudo de uma junta médica, constante no Processo Administrativo número 120.220/2013-CD, e aposentou o parlamentar “com proventos correspondentes à totalidade da remuneração fixada para os membros do Congresso Nacional”.

Em fevereiro deste ano, Homero anunciou que se afastaria para dar início a tratamento quimioterápico para combater um câncer no estômago.

Desde então, o parlamentar solicitou outro afastamento por motivos de doença por 60 dias em abril e, mais um em julho, que venceria no dia 31 de outubro.

No início deste mês, o parlamentar já havia sinalizado que não voltaria a pedir licença.

A expectativa, no entanto, é que laudo da equipe médica indicasse melhora, para que ele pudesse voltar ao cargo.

Com a aposentadoria, o suplente de Homero, atual secretário de Estado de Educação, Ságuas Moraes (PT), deve assumir as funções parlamentares. O prazo do titular é de 30 dias.

Por sua vez, no lugar do secretário, pode assumir Rosa Neide, ex-secretária de Educação e nome apresentado pelo próprio Ságuas.

Apesar de a decisão oficial já ter sido publicada no Diário Oficial da União, Homero concederá entrevista coletiva nesta quinta-feira (26), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

A doença 

O deputado federal Homero Pereira anunciou seu tratamento quimioterápico no dia 14 de fevereiro, em Cuiabá.

De acordo com ele, um cateter no ombro, a dois centímetros de profundidade, foi colocado para receber o tratamento.

O tumor, do tipo adenocarcinoma, foi diagnosticado no início de fevereiro, e, à época, já havia tomado dois terços do estômago do deputado.

Em junho, Homero anunciou a retirada do estômago.

A cirurgia, chamada gastrectomia, foi uma etapa do tratamento contra o câncer. A cirurgia foi realizada no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, e foi conduzida pelo cirurgião Raul Cutait.

O tratamento, no entanto, continua. A assessoria do parlamentar acredita que em outubro, pouco antes do dia 31, outro diagnóstico seja dado.

Confira íntegra do ato que levou à aposentadoria de Homero Pereira:

CÂMARA DOS DEPUTADOS
ATO DE 18 DE SETEMBRO DE 2013

O presidente da Câmara dos Deputados, no uso das atribuições que lhe confere o artigo 1º, inciso I, alínea "a", do Ato da Mesa n. 106, de 26 de novembro de 1998, considerando o Laudo de Junta Médica constante do Processo Administrativo n. 120.220/2013-CD, resolve:

Conceder aposentadoria ao Deputado Federal Homero Alves Pereira, nos termos do artigo 2º, inciso I, alínea "a", da Lei n. 9.506, de 30 de outubro de 1997, com proventos correspondentes à totalidade da remuneração fixada para os membros do Congresso Nacional.

Por: Isa Sousa

Vacina brasileira contra dengue começa a ser testada no país em outubro

O Instituto Butantã, em parceria com a Universidade de São Paulo (USP), inicia em outubro os testes em seres humanos de uma vacina contra a dengue. A vacina está sendo desenvolvida para combater, em uma única dose, os quatro tipos da doença já identificados no mundo. Segundo Alexander Precioso, diretor de Ensaios Clínicos do Butantã, nenhum outro país tem uma vacina como essa.
A  vacina começou a ser desenvolvida em 2006, juntamente com os institutos nacionais de Saúde dos Estados Unidos. Os vírus foram identificados no país norte-americano e, posteriormente, transferidos para o Butantã, em 2010.
A técnica utiliza o chamado vírus atenuado. “Isso ignifica que o próprio vírus da dengue é modificado para que seja capaz de fazer com que as pessoas produzam anticorpos, mas sem desenvolver a doença”, explicou Precioso.
Os cientistas já testaram a vacina em mais de 600 norte-americanos. “Os estudos lá mostraram que é uma vacina segura e que foi capaz de fazer com que as pessoas produzissem anticorpos contras os quatro vírus”, disse ele. O pesquisador explicou ainda que, nesses voluntários, não foram observados efeitos colaterais importantes, apenas dor e vermelhidão no local da aplicação, sensação comum para vacinas.
Porém, como os Estados Unidos não são uma região endêmica para a dengue, nenhum voluntário que recebeu a imunização havia contraído a doença antes. No Brasil, os testes vão envolver também pessoas que já tiveram dengue.
O cientista disse que, com base em estudos publicados no Sudoeste Asiático e nos Estados Unidos, pacientes com histórico de dengue  poderão receber a imunização sem risco à saúde. “No início do desenvolvimento da vacina lá [nos Estados Unidos], algumas pessoas receberam vacina monovalente, só de um tipo, e depois outra dose de um vírus diferente, para ver se quem já tinha o passado de dengue correria risco”, explicou.
Em uma primeira etapa dos testes brasileiros, que começam nesta semana, serão recrutados 50 voluntários da capital paulista, todos adultos saudáveis e que nunca tiveram dengue, com idade entre 18 e 59 anos, de ambos os sexos. Eles vão ser imunizados em duas doses, com intervalo de seis meses entre elas.
A próxima etapa vai incluir pessoas com histórico de dengue e a vacina será aplicada em dose única. Serão 250 voluntários da capital paulista e da cidade de Ribeirão Preto, no interior do estado.
“Nós trabalhamos com a hipótese de que ela [vacina] será trabalhada em uma dose, mas nos primeiros 50 voluntários serão duas doses”, disse Precioso.“Os resultados de lá [Estados Unidos] demonstraram que a vacina já atua apenas com uma dose. Como ela vai ser, pela primeira vez, utilizada em uma região endêmica de dengue, vamos avaliar os dois esquemas [uma ou duas doses] e os dois tipos de população [já tiveram ou nunca tiveram dengue]”, acrescentou.
A terceira e última fase vai recrutar pessoas de diversas partes do país, de várias idades. “Ela vai gerar o resultado de que nós precisamos para solicitar o registro na Anvisa e, a partir daí, a vacina estará disponível”. A previsão dos pesquisadores é de que a vacina chegue à população em cinco anos.
Por: Agência Brasil

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Morre Irmã Genoveva, missionária que viveu por 60 anos junto ao povo Tapirapé

Morreu no início da tarde desta terça-feira, 24, no município de Confresa, Mato Grosso, a Irmã Genoveva. Há 60 anos vivendo junto ao povo Tapirapé, a missionária passou mal na aldeia Urubu Branco, local onde morava, logo após o almoço. Morreu enquanto era levada ao hospital. O enterro ocorrerá na própria aldeia. Em agosto deste ano, Veva, como era conhecida, completou 90 anos.
Três irmãzinhas chegaram ao Brasil no dia 24 de junho de 1952, com o objetivo de morar junto com os Tapirapé, numa casa como a dos indígenas, passando a ter a mesma alimentação e o mesmo estilo de vida.
“Ir aos esquecidos, aos desprezados, pelos quais ninguém se interessa”, são as palavras da Irmãzinha Madalena, fundadora da Fraternidade. As Irmãs Genoveva, Clara e Denise, quando chegaram à aldeia Tapirapé, encontraram um povo com cerca de 50 pessoas, sobreviventes dos ataques de seus vizinhos Kayapó.

Hoje, mais de 800 Tapirapé, em sua maioria crianças e jovens, vivem nas aldeias Majtyritãwa, próxima a Santa Terezinha,´Tapiitãwa, Wiriaotãwa, Akara´ytãwa e Xapi´ikeatãwa, na área indígena Urubu Branco, próxima da cidade de Confresa.
O respeito às crenças, ao estilo de vida e aos costumes dos Tapirapé foi o que fez das Irmãzinhas as principais aliadas deste povo durante todos estes anos. As lutas foram muitas e a determinação destas mulheres ainda maior. “Queríamos viver no meio deles o amor de Deus que não deseja outra coisa senão que vivam e cresçam como Tapirapé”, afirmava a Irmãzinha Genoveva, que ainda vive com eles.
Logo na chegada, deram atenção especial à saúde, pois os indígenas estavam muito expostos ao contágio de doenças levadas pelos não-índios. Era a primeira vez que a “fraternidade” se estabelecia numa comunidade indígena em solo brasileiro. Muita coisa aconteceu durante esses 60 anos. Os Tapirapé, que pareciam estar próximos da extinção, conseguiram se recompor.
Mas, para chegar a essa nova situação, quanta dedicação, partilha e aprendizagem foi exigida das irmãs que vinham de uma cultura completamente diferente. Apesar de alguns surtos epidêmicos, com a chegada das Irmãzinhas a mortalidade foi reduzida e quase erradicada, devido aos tratamentos curativos e do controle profilático das doenças. Nesse processo todo, as Irmãzinhas sempre respeitaram a maneira de ser dos Tapirapé.

O Povo Tapirapé
O quase extermínio dos Tapirapé se dá a partir de 1909, quando a população de aproximadamente 2000 índios foi exposta às doenças trazidas pelos não-índios. Epidemias de gripe, varíola e febre amarela acabaram com duas aldeias. Outro agravante da diminuição e dispersão dos Tapirapé, foram as disputas existentes com os Kayapó, que viviam na mesma região. Em 1935, já estavam reduzidos a 130 pessoas e, em 1947, estavam com apenas 59.
Foi nesse ano que ocorreu o grande ataque Kayapó. Aproveitando a ausência dos homens que haviam saído para a caça, a aldeia Tampiitãwa foi praticamente destruída e várias mulheres e meninas raptadas. Com a chegada das Irmãzinhas, em 1952, a situação começa a ser controlada. Com isso, podemos dividir a história Tapirapé em duas etapas - antes e depois das Irmãzinhas.

Testemunho de doação
Desde 1952, quando chegou à aldeia, Genoveva, ou simplesmente Veva, como era conhecida, nunca mais saiu de perto dos Tapirapé. Veva nasceu no dia 19 de agosto de 1923, em Valfraicourt, um lugarejo da França. De aparência frágil, cabelos brancos, há muitos anos acordava todos os dias antes do sol para cuidar da pequena roça que cultivava atrás das casas de taipa da aldeia Urubu Branco, a maior do povo.

O respeito total à cultura e ao processo histórico deste povo fez com que os Tapirapé se salvassem e se multiplicassem, tornando-se um povo alegre e seguro. Das religiosas, Veva era a única Irmãzinha que permanecia na aldeia desde o começo da missão. Atualmente vivia numa casa simples, como as outras dos indígenas, em companhia da colega Odile.
Por: CPT e CIMI

Dupla armada se faz de cliente e rouba R$ 150 mil em jóias

Foto: Agencia da noticia
Dois homens armados invadiram uma relojoaria com a desculpa de comprar uma pulseira e roubaram cerca de R$ 150.000,00 reais em joias. O assalto aconteceu na tarde desta segunda-feira (23.09) por volta das 15hs30min na Rua João Saldanha centro de Confresa.
Segundo informações repassadas ao Site Agência da Notícia, os dois assaltantes chegaram até a relojoaria e pediram para ver uma pulseira pois estariam interessados em comprar uma peça, o proprietário buscou algumas pulseiras para mostrar aos supostos clientes.
Ao retornar os dois suspeitos anunciaram o assalto apontando duas armas para o comerciante que entregou uma maleta com joias e relógios avaliada em R$ 150.000,00 reais.
Em seguida os dois homens que não foram identificados fugiram em uma moto Honda de cor preta sem deixar pistas.

O caso foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil onde as devidas providências estão sendo tomadas.

MT registra queda nas matrículas na rede pública, diz Censo Escolar

Mato Grosso registrou queda na quantidade de alunos matriculados na rede pública de ensino, caindo de 769.279 estudantes em 2012 para 762.447 neste ano, uma diminuição de 6.832 matrículas, seguindo tendência nacional de queda no setor. Os números constam dos resultados preliminares de 2013, divulgados nesta segunda-feira (23) pelo Ministério da Educação em portaria publicada no Diário Oficial da União.
Os dados são referentes à educação infantil - creches e pré-escola, ensinos fundamental e médio, e Educação para Jovens e Adultos (EJA) das redes públicas estaduais e municipais de ensino.
De acordo com o levantamento, a rede estadual de ensino de Mato Grosso teve queda de 7,42% na quantidade de matrículas em relação ao ano passado. Em 2012, eram 439.235, enquanto neste ano diminuiu para 428.185, perda de 11.050. Por outro lado, a rede municipal registrou aumento de 1,27%, ou 4.218 matriculados, saltando de 330.044 em 2012 para 334.262
O Censo mostra ainda que houve crescimento em parte do chamado ensino regular. A educação infantil, por exemplo, teve 6.900 novas matrículas - foram 102.650 em 2012, enquanto este ano foram feitas 109.550, aumento de 6,7%.
O ensino médio também teve aumento: no último ano, foram 143.075 alunos matriculados, quantidade que passou para 143.652 em 2013, crescimento de 0,19%. A baixa no ensino regular foi registrada no ensino fundamental, com queda de 7,4%. Os matriculados somavam 427.530 no ano passado, diminuindo para 395.777 este ano.
Na Educação de Jovens e Adultos, Mato Grosso também registrou diminuição no número de matrículas. Enquanto em 2012 foram 96.024, neste ano foram 90.995, baixa de 5,23 % do total.
Em todo o Brasil, foram registradas 40.366.236 matrículas de estudantes na rede pública em 2013, o que representa queda de 1,83% na comparação com 2012, com redução de mais de 753 mil matrículas.
Greve
Sem aulas desde o dia 12 de agosto por conta da greve dos trabalhadores da educação no estado, os 428 mil alunos da rede estadual de ensino de  Mato Grosso só deverão terminar o ano letivo de 2013 em janeiro de 2014.


Os grevistas querem aumento salarial de 10%, mais repasses do orçamento do estado para o setor e melhorias nas escolas. 
Por: G1 MT

Copa MT começa sábado com Sorriso e Mixto, CEOV e Rondonópolis

A Federação Mato-grossense de Futebol confirmou que a Copa Mato Grosso, com clubes da primeira divisão do futebol estadual, começa sábado (28) e a primeira fase vai até o dia 31 de outubro, disputada por seis equipes. O campeão disputa a Copa do Brasil de 2014.

O Sorriso estreia em casa com o Mixto, no Egídio Preima, às 20:10, pelo grupo A. Na tabela anterior, o Sorriso pegaria o Luverdense. Na mesma noite, pelo grupo B, se enfrentam CEOV x Rondonópolis, no Dutrinha.

No dia 3 de outubro, o Mixto joga com o Luverdense, no Dutrinha, em Cuiabá. No dia 6, o União de Rondonópolis joga, em casa, com o CEOV de Várzea Grande.

No dia 9, pelo grupo A, tem Luverdense e Sorriso, no Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde. Dia 13, jogam Rondonópolis x União, pelo grupo B. No dia 16, tem Sorriso e Luverdense, em Sorriso, às 20:10h

No dia 20, pelo grupo B, se enfrentam União x Rondonópolis, no dia 23 duas partidas: Luverdense x Mixto, no grupo A, em Lucas, e no B, CEOV x União, no Dutrinha.

Fechando a primeira fase, dia 27 de outubro tem Rondonópolis x CEVO e, dia 31, tem Mixto e Sorriso.
Por: Só Notícias

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Mais de 80 equipes participarão da maior competição de Futebol Soçaite do Araguaia

Oitenta equipes de futebol soçaite já confirmaram presença na 6ª Copa Vila Rica de Futebol Soçaite, o evento será realizado na cidade de Vila Rica entre os dias 21 e 22 de setembro.
A 6ª Copa Vila Rica de Futebol Soçaite, reunirá as melhores equipes amadoras de futebol soçaite da região Araguaia, do Sul do Pará e do Tocantins, e a cada edição da competição aumenta a expectativa, vista hoje como o principal evento da modalidade na região do Araguaia.
Lázaro Gonçalves disse ao Jornal da Noticia que a premiação será de R$ 15.000,00, (quinze mil reais), para o primeiro lugar masculino, já o segundo lugar masculino receberá R$ 2.000,00, (dois mil reais), o primeiro lugar feminino terá como premiação R$ 5.000,00, (cinco mil reais), e o segundo lugar R$ 1.000,00, (hum mil reais).
Gonçalves confirmou a presença do Secretário Estadual de Esportes e Lazer, Ananias Filho na abertura da competição, segundo ele até o início do evento, é possível que total  geral de participantes chegue próximo a 100 equipes.
O evento é uma realização do vereador Lazaro Gonçalves em parceria com a Prefeitura Municipal de Vila Rica e a Secretaria Estadual de Esportes e Lazer. Para maiores informações ligar para Lazaro Gonçalves no telefone 66 8434 9278.
Por: Jornal da Noticia

Estamos no limite', diz governador de MT sobre salário de professores

O governador Silval Barbosa (PMDB) alegou nesta quinta-feira (19) que o estado trabalha “dentro do limite dos limites” para elaborar uma proposta de aumento aos professores da rede pública, em greve desde o dia 12 de agosto. Ele argumentou que a economia não permite os reajustes cobrados pelo Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) porque, caso o governo os concedesse, correria o risco de voltar a atrasar o pagamento da categoria.
“Estamos indo no limite. Dentro do limite dos limites. Eu sou um governo passageiro. Ano que vem eu deixo o governo, mas a categoria fica, o estado fica. Eu estou pensando no estado e na própria categoria. Não queremos em hipótese alguma nem imaginar de voltar àquele tempo de salários atrasados”, enfatizou o governador à imprensa no aeroporto municipal de Rondonópolis, a 212 km de Cuiabá, enquanto esperava a chegada da presidente Dilma Rousseff (PT), que viajou até o município para inaugurar o Complexo Intermodal.
“A economia globalizada não deu nem um sinal de reação, de um aumento de crescimento na ordem que estão pensando. Então, nós temos que trabalhar com essa realidade e planejar o estado dentro da realidade de crescimento. Mato Grosso é um estado atípico na federação, que tem crescido acima da média nacional, mas nós temos que ficar atentos à realidade. Qualquer probleminha que nós tivermos pode afetar, principalmente salário”, defendeu, lembrando que tem conclamado os profissionais a retornarem a seus postos de trabalho para não prejudicar os mais de 400 mil estudantes sem aula. Por conta da paralisação, o ano letivo corrente deverá ser concluído em janeiro de 2014.
saiba mais
Na última quarta-feira (18) o governo enviou sua proposta aos profissionais da educação, que devem agora decidir em assembleia nesta sexta-feira (20) se acatam ou não o reajuste oferecido. O presidente do Sintep-MT, Henrique Lopes, avisou que o reajuste oferecido deverá ser estudado para que a categoria verifique se, de fato, contempla a reivindicação.
Os trabalhadores reivindicam reajuste salarial de 10%, além de mais investimentos para a educação, posse dos aprovados no concurso público de 2010 em Mato Grosso e inclusão da hora-atividade para os professores contratados.
“Nós estamos fazendo um sacrifício enorme na gestão, dia a dia olhando números, olhando o crescimento para que o estado não venha a inviabilizar nenhuma área”, comentou Silval sobre a proposta.
 
Renê Dióz Do G1 MT

 

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Degradação florestal em Mato Grosso cresce 126% em agosto

A degradação florestal na Amazônia Legal totalizou 92 quilômetros quadrados no mês de agosto de 2013, indicou nesta terça-feira (17) o Imazon - Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia. A exploração das florestas pela atividade madeireira, além das queimadas, contribuiu com o número.
Mato Grosso, com 52% dos casos, liderou a estatística. Foram 48 km² de florestas degradadas. Em seguida, apareceu o Pará, com 47%, ou 43 km², e o Estado do Amazonas, com 1%, ou 1 km2. Os dados do Maranhão não foram avaliados.
Comparando-se a degradação entre agosto de 2012 e o mesmo mês 2013, Mato Grosso contabilizou 126% de aumento em ocorrências desta natureza. Elas eram 21 km², mas saltaram para os 48 km².
Da mesma forma, no Pará houve 34% de crescimento, com a degradação evoluindo de 32 km² para 43 km². Ao avaliar o conjunto de todos os Estados amazônicos, a degradação florestal cresceu 53%, saltando de 60 km² para 92 km².


 

Com 1 ano de atraso, Estado repassa R$ 3,3 mi da saúde para municípios

Com quase um ano de atraso, o governo do Estado efetuou, nessa terça (17), repasse de R$ 3,3 milhões para 37 municípios. Neste mês, a verba será encaminhada para as cidades que têm a receber até R$ 130 mil. Os valores são referentes as pendências relacionadas ao Programas Saúde da Família (PSF), Saúde Bucal, Apoio à Saúde Comunitária de Assentados Rurais(Pascar) e o de Apoio ao Desenvolvimento e Implementação dos Consórcios Intermunicipais de Saúde(Paici).
Os recursos já foram creditados nas contas das prefeituras. O montante é parte dos R$ 23 milhões que ficaram para ser pagos neste segundo semestre. O calendário foi definido após negociação entre a Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) e o Estado. Conforme o presidente da AMM, Valdecir Luiz Colle (PSD), Chiquinho do Posto, a transferência começou a ser feita em agosto, quando foi feito o pagamento para 63 municípios que tinham crédito a receber de até R$ 75 mil.
Em outubro, mais 20 prefeituras com crédito de até R$ 350 mil serão contempladas. Em novembro, os recursos serão destinados às cidades que têm a receber mais de R$ 350 mil. Esse cronograma não inclui Cuiabá e Várzea Grande, que já receberam o dinheiro. “Desta forma, o governo está cumprindo com os prefeitos. Com essa liberação, os gestores fecharão suas contas em relação aos restos a pagar da Saúde. O atendimento a população nesta área é um grande desafio para os municípios,” observou Chiquinho.
O presidente da AMM lembra que a negociação para quitar os débitos foi iniciada em fevereiro. Chiquinho ainda ressalta que para se colocar a dívida em ordem foi preciso uma ampla articulação com o governo. Diversas reuniões foram realizadas com os secretários de Saúde, Mauri Rodrigues (PP) e da Casa Civil, Pedro Nadaf (PR), para discutir um cronograma de pagamento. Os presidentes de consórcios de Saúde também participaram de uma reunião na AMM, para negociar o pagamento dos recursos atrasados.
Em reunião com o governador Silval Barbosa (PMDB) ficou definido que os municípios receberiam 50% dos restos a pagar da saúde referentes a 2012 e a outra metade seria paga neste segundo semestre. O presidente da AMM informou também que outra prioridade neste semestre é voltar a discutir a lei 9.870/2012, que estabeleceu cortes no repasse da saúde, principalmente na atenção básica. 
Por: RD News

Governador sanciona lei que autoriza porte de armas para agentes penitenciários

Depois de duas greves que pararam o sistema penitenciário de Mato Grosso, o governo do estado publicou no Diário Oficial, que circulou na terça-feira (17), a Lei Complementar (LC) de número 507, que altera LC 389/2010 e atende parte da pauta de reivindicação da categoria. Dentre as mudanças está o porte de arma durante e fora do expediente, acréscimo de mais dois níveis para cargos de carreira e reaproveitamento do tempo de serviço de outros órgãos públicos.
Com a nova lei, os agentes terão que ser submetidos a um curso de capacitação que tem a duração de dez dias, e, assim conseguir emitir a carteira funcional com porte de armas. Para o presidente do Sindicato dos Servidores Penitenciários de Mato Grosso, João Batista, a publicação é um avanço no sistema penitenciário do Estado.

“Só quem está a mais tempo no sistema penitenciário e que conhece nossa história sabe o quanto avançamos e como a publicação dessa lei, vem para complementar tudo aquilo que queremos e esperamos para um sistema penitenciário mais justo para os servidores. Esse grande passo que estamos dando representa uma grande vitória para a categoria”, disse.

Plano de cargo

Outra conquista dos servidores é o aumento do número de níveis para a categoria, que passa de dez para 12. Um exemplo dessa mudança é que um profissional de nível 12 com ensino superior do sistema penitenciário que cumpre uma jornada de 40 horas semanais poderá atingir um salário de R$ 12 mil.

Aproveitamento

A nova lei também passa a garantir aos atuais Profissionais do Sistema Penitenciário o aproveitamento de seu tempo de efetivo exercício prestado na Administração Pública Direta e Indireta do Poder Executivo do Estado de Mato Grosso, ainda não computado para fins de enquadramento em nível.
Por: Olhar Direto

terça-feira, 17 de setembro de 2013

MT recebe 4 primeiros profissionais estrangeiros do 'Mais Médicos'

Mato Grosso recebeu neste domingo (15) os quatro primeiros estrangeiros que irão atuar no país por meio do 'Programa Mais Médicos', do governo federal. Dois deles são espanhóis, um de Honduras e outro brasileiro. Os profissionais trabalhavam no México, Espanha e Venezuela. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), os profissionais irão passar por um treinamento na Escola de Saúde Pública para então seguir para o interior.
Os médicos, da primeira rodada do programa do governo federal, serão destinados para os municíos de Cáceres, Gaúcha do Norte e Santo Antônio de Leverger, sendo que dois irão para Cáceres. Os pedidos foram feitos pelas prefeituras dos municípios ao Ministério da Saúde. Algumas solicitaram número bem superior ao homologado pelo órgão federal. Cáceres, por exemplo, pediu 15 profissionais.
A previsão, porém, é que sejam destinados um total de 13 médicos para trabalhar no estado, porém, a contratação ocorre de forma gradativa. Antes, haviam sido anunciados 15, no entanto, depois esse número foi corrigido e reduzido para 13 por conta de problemas no processo ou à falta de homologação por parte de dois trabalhadores com diplomas estrangeiros inscritos no programa.
O treinamento ocorrerá durante toda a semana. Nesse período, os profissionais, selecionados pelo Ministério da Saúde, deverão se inteirar sobre a dinâmica de funcionamento do Sistema Único de Saúde (SUS), bem como sobre as regras do Conselho Estadual de Saúde e o trabalho que deverão exercer nas unidades públicas de saúde.
A escolha dos municípios se dá, conforme o Ministério da Saúde, de modo a priorizar as áreas periféricas de regiões metropolitanas e às cidades de extrema pobreza para a distribuição dos profissionais em Mato Grosso.
À princípio, os médicos chegaram sozinhos ao estado e desembarcaram na tarde deste domingo no Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá.
A região Centro-Oeste foi a última em número de profissionais recebidos do governo federal, tendo sido contemplada com 36 nesta primeira rodada do programa 'Mais Médicos'. A maior cobertura foi proporcionada ao Nordeste. Foram 261 profissionais.

O Ministério da Saúde esclareceu que a segunda rodada do programa já está valendo e que novas homologações de trabalhadores poderão ser feitas, inclusive daqueles que por algum problema com documentação acabaram tendo sua participação cancelada.
Por: G1 MT

Juiz manda reforçar policiamento em Maraiwatsede para evitar invasões, incêndios e cobrança de pedágio por índios

O juiz substituto da 1ª Vara Federal, Ilan Presser, em decisão proferida nesta segunda-feira (16) reforço do policiamento da terra indígena Maraiwatsede, para impedir novas invasões, incêndios, e cobrança de pedágios pelos índios.

“Expeça-se mandado de reforço no policiamento da região, para evitar novas invasões, novos incêndios criminosos, garantir a segurança dos brigadistas que atuam para combater os focos de incêndio, bem como assegurar a livre circulação nas rodovias, independentemente da cobrança de pedágios, o qual deverá ser cumprido nos mesmos moldes das decisões de fls. 4796/4801 e 4874/4876, oficiando-se à Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Força Nacional de Segurança, que deverão prestar auxílio total e irrestrito à garantia permanente da incolumidade dos índios e das terras indígenas. Cumpra-se com urgência”, decidiu.


Na decisão magistrado determina ainda que o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, (Incra) apresente informações sobre realocação dos posseiros com projetos de assentamento.

“A intimação do INCRA, na pessoa do Superintendente Regional/MT, para que, no prazo de cinco (05) dias, apresente relatório circunstanciado sobre os trabalhos de assentamento dos não-índios, notadamente do projeto de assentamento Casulo, inclusive, sobre a liberação das verbas para a construção das moradias relatadas na petição de fls. 6.830/50, sob pena de responsabilização pessoal acerca de seu descumprimento. Dessa intimação, cientifique-se a Secretaria-Geral da Presidência da República Federativa do Brasil, que exerce a coordenação da Força Tarefa para desintrusão da Terra Indígena Maraiwatsede, bem como a Superintendência Nacional do Incra”, determinou.

Além disso, o magistrado manda que a Fundação Nacional do Índio (Funai) informe acerca da destruição das lavouras de soja remanescentes, e a necessidade de realização dos trabalhos de limpeza e demolição das edificações.

“A intimação da FUNAI, para que informe acerca da destruição das lavouras de soja remanescentes; a necessidade de realização dos trabalhos de limpeza e demolição das edificações, com cronograma sobre sua efetivação; apresente relatório circunstanciado dos bens apreendidos e sua destinação, bem como se ja efetivou vendas, comprovando-se os depósitos em conta judicial; ainda em face da inspeção efetivada pelo MPF na área, manifeste-se circunstanciadamente sobre a situação em que se encontra a população indígena, bem como as ações efetuadas pelo órgão até o presente momento”, finalizou.

O juiz baseou-se na informação de que a terra indígena está sob foco de incêndios e que estes já teriam destruído mais de 60% da reserva. Além disso, há também a notícia de cobrança de pedágios por parte dos índios.
Por: Olhar Direto

Posto Avançado do INDEA será inaugurado dia 21 em Santo Antônio do Fontoura

Será inaugurado no próximo dia 21 o Posto Avançado do INDEA em Santo Antônio do Fontoura, Distrito de São José do Xingu.
De acordo com a Prefeita Raquel Coelho do PSD, o posto é o 4º no estado. “Este é o 4º Posto Avançado do INDEA em Distritos, e vai beneficiar principalmente os pequenos produtores”, contou a Prefeita ao Agência da Notícia.
Com a Unidade funcionando em Santo Antônio do Fontoura pequenos, médios e grandes produtores serão beneficiados, já que eles terão a vida facilitada. No Posto Avançado será possível fazer as declarações de vacina, GTA –Guia de Transporte Animal -, que atualmente são feitos em São José do Xingu que fica distante cerca de 100 km do Distrito. “Isso significa economia de tempo e de dinheiro para os produtores, principalmente os pequenos que vão poder resolver tudo ali no Distrito mesmo”, comemorou a Prefeita.
Ainda segundo a Secretaria de Agricultura do município de São José do Xingu, pelo menos 300 produtores serão beneficiados com o Posto do INDEA.

A Construção e o funcionamento do Posto Avançado do INDEA em Santo Antônio do Fontoura é uma parceria entre a Prefeitura Municipal e o Governo do Estado de Mato Grosso.  

Frenova, Prefeitura Municipal, Câmara e ACEC assinam TAC com MP para regularizar área Urbana

Uma reunião que durou praticamente 8 horas corridas resolveu o impasse entre a Prefeitura Municipal de Confresa, ACEC e Frenova, para a regularização Fundiária Urbana Tapiraguaia I de 619 hectares, que estava na Justiça há 1 ano e 4 meses.
Com o chamamento do Ministério Público, através do Promotor Daniel Mattioni, conseguiu-se chegar num denominador para a regularização fundiária.
Estiveram no Ministério Público cerca de 100 pessoas, e a diretoria da ACEC, Prefeito Municipal Gaspar Lazari, representantes da Frenova, Câmara Municipal onde assinaram um Termo de Ajustamento de Interesses e Propósitos que prevê a regularização fundiária.
O Agência da Notícia conversou com o Advogado da Prefeitura Municipal de Confresa Sebastião Ferreira Leite que deu detalhes sobre o termo assinado, e fez questão de ressaltar os avanços e os benefícios sociais que o acordo entre as partes envolvidas tiveram.
Sebastião acredita que a grande descoberta com a intervenção administrativa do Loteamento Tapiraguaia I em 24 de maio de 2012 requerido pela Prefeitura Municipal, foi a descoberta da empresa Lucrian como interessada na regularização pela Frenova. “Nós poderíamos ter grandes problemas se não houvéssemos descoberto a existência da Lucrian, e isso só foi possível neste momento, mesmo assim, foi feito um acordo entre as duas empresas, o que assegurou a titulação e registro das propriedades sem futuros problemas, já que as empresas fizeram um acordo também neste termo, com a participação do Promotor”, explicou Ferreira Leite.
Entre os avanços do Termo de Ajustamento estão:
A valorização do conceito da função social da propriedade quando acordou-se que não haverá ações de reintegração de posse, reivindicatória e indenizações contra os moradores até que sejam todos os imóveis regularizados.  
Os imóveis públicos vão ser imediatamente registrados em nome do Município de Confresa, com a colaboração da Prefeitura Municipal de Confresa, através do Prefeito Gaspar Lazari e FRENOVA, que em esforço conjunto em prol da sociedade visando trazer novos recursos ao município o farão.
Para a área do aeroporto municipal as partes estão utilizando um instrumento jurídico previsto no Estatuto da Cidade, chamado Direito de Superfície, que fica assegurado a atividade do aeroporto para sempre, pois a concessão e por tempo indeterminado, isso dá segurança para a sociedade de Confresa, pois garante que a atividade aeroporto não será mudada ou desafetada para outros fins.
Foi encontrado um critério objetivo para titular as famílias de baixa renda, através da utilização do CAD único do Bolsa Família como regra para entrega da escritura. “Toda família que for proprietária de um imóvel de até 400 metros quadrados, inscritas no CAD – Cadastro Único do Governo Federal – deverá procurar o escritório da FRENOVA apresentando documentação 
Foto por: Agência da Notícia

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Silval Barbosa assina cooperação técnica e MT assume obras da BR-158


O governador Silval Barbosa assinou nesta manha, 11.09, em Brasília/DF, o termo de cooperação técnica com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) onde o Governo do Estado assume a execução do projeto executivo e posterior licitação das obras de pavimentação da BR-158, relativo ao trecho de 180 km contornando a reserva Marawatsede. Com o contorno, a asfalto beneficiará diretamente os municípios de Bom Jesus do Araguaia, Serra Nova Dourada e Alto Boa Vista.

A intenção do Governo do Estado em assumir as obras já havia sido antecipada pelo deputado Estadual Baiano Filho (PMDB), que vinha tratando pessoalmente das articulações junto ao diretor do DNIT Jorge Fraxe. No ultimo dia 28, Baiano esteve reunido com o ministro do Transporte César Borges para cobrar agilidade na elaboração do termo. Antes disso, no dia 13, Baiano acompanhado também do deputado Federal Carlos Bezerra e mais uma comitiva de 20 prefeitos do Norte Araguaia mais uma vez cobraram a continuidade das obras.

O partir de agora, o Estado assume de forma acelerada a revisão dos projetos existentes sobre os trechos entre Alô Brasil a Serra Nova Dourada, Alto Boa Vista a Pontinópolis, e de Pontinópolis a localidade de Luizinho; já o trajeto entre Serra Nova Dourada e Alto Boa Vista ainda terão seus projetos iniciados. Segundo Baiano, a vontade do governador é para que o contorno esteja licitado até o final deste ano.

“É uma obra essencial para a região, primeiro o problema para continuidade do asfalto era o cemitério indígena, daí resolvemos dentro do bojo de uma grande discussão que a rodovia passaria pelo contorno, daí uma indefinição quanto a execução dos projetos e por conseqüência disso estamos desde 2011 aguardando e nada se concretizou, agora numa atitude de respeito e reconhecimento à região que cresce a números alarmantes, o governador Silval Barbosa assume as obras, respondendo, e mais, correspondendo as expectativas de uma região há tempos penalizada”, enfatizou Baiano Filho.
 
Fonte: Naiara Martins

Deputados federais chegam a São Félix do Araguaia para apurar casos de violência contra a mulher no MT

De janeiro a dezembro de 2012 a Central de Atendimento à Mulher registrou aproximadamente seis mil denúncias do estado do Mato Grosso, estado no qual, em 2010, a taxa de homicídios femininos foi de 5,4 para cada 100 mil mulheres, representando a 11° maior taxa do Brasil.
Para debater a violência doméstica no estado, deputados de Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados (CSSF), vão estar em São Félix do Araguaia nesta quinta-feira (12), para encontros com a sociedade civil. Para aprofundar a discussão sobre a violência doméstica no Brasil, a CSSF criou este ano uma Subcomissão Especial, presidida pela deputada Nilda Gondim (PMDB-PB).
Em São Félix do Araguaia, o encontro da comitiva de deputados federais com movimentos sociais, gestores, conselheiros de direitos, pesquisadores e estudantes, acontece às 14h no Anfiteatro do Centro Comunitário Tia Irene. A Subcomissão Especial para combater a violência contra a mulher já esteve em Teresina (PI), Palmas (TO) e Macapá (AP).
Participam da comitiva os deputados federais Dr. Rosinha (PT-PR), presidente da CSSF, Nilda Gondim (PMDB-PB), Rosane Ferreira (PV-PR) e Dr. Paulo César (PSD-RJ).
A violência contra e mulher no Brasil
O Brasil tem a 7° maior taxa de homicídios de mulheres do mundo, dentre os 84 países com dados homogêneos entre 2006 e 2010, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).  De acordo com o Mapa da Violência 2012 sobre o Homicídio de Mulheres no Brasil, entre 2000 e 2010 foram assassinadas 43.654 mulheres. Entre 1980 e 2010 a taxa de homicídios femininos, para cada 100 mil mulheres, subiu assustadores 230 por cento.
Outros dados atualizados do Mapa da Violência 2012 apontam que é principalmente no ambiente doméstico que ocorrem as situações de violência contra a mulher. A taxa de ocorrência no ambiente doméstico é de 71,8 por cento dos casos, enquanto em vias públicas é de 15,6 por cento.
A violência física contra a mulher é predominante (44,2%), seguida da psicológica (20,8%) e da sexual (12,2%). No caso das vítimas que têm entre 20 e 50 anos de idade, o parceiro é o principal agente da violência física. Já nos casos em que as vítimas têm até nove anos de idade e a partir dos 60 anos, os pais e filhos são, respectivamente, os principais agressores, de acordo com dados do Mapa da Violência.
No ano seguinte à promulgação da lei Maria da Penha – em setembro de 2006 – tanto o número quanto as taxas de homicídio de mulheres apresentaram uma visível queda, já a partir de 2008 a espiral de violência retoma os patamares anteriores, indicando claramente que nossas políticas ainda são insuficientes para reverter a situação.
Sugestão de entrevista: Deputado federal Dr. Rosinha (PT-PR), presidente da Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados
Contatos em São Felix do Araguaia, vão estar acompanhando a comitiva:
Marina Lacerda 61-8117-8621
Rubens Carneiro 61- 9922- 8282
Contato em Brasília, assessoria CSSF:
Pedro Calvi 61-3216-6787
Por: O Repórter do Araguai