TAPIRAPE FM

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Desemprego tem nível mais baixo em 8 anos

A taxa de desemprego ficou em 6,7% em agosto, conforme informações divulgadas nesta quinta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A taxa é a menor, considerando todos os meses, desde março de 2002, quando teve início a série histórica do órgão. O menor resultado antes desse havia sido registrado em dezembro de 2009, com taxa de 6,8%.
No mês anterior, julho, o índice havia ficado em 6,9%. Já em agosto do ano passado, a taxa registrada foi de 8,1%.
O salário médio dos trabalhadores em agosto teve alta de 1,4%, ficando em R$ 1.472,10, em comparação com o mês anterior. Já em relação ao mesmo período do ano passado, o aumento foi de 5,5%.
Em agosto, a população desocupada ficou em 1,6 milhão, o mesmo resultado do mês anterior. Já na comparação com o mesmo período do ano passado, teve redução de 15,3%, cerca de 289 mil pessoas.
A população ocupada, 22,1 milhões, também ficou estável em relação ao mês anterior, mas cresceu 3,2% (691 mil postos de trabalho) no ano. O número de trabalhadores com carteira assinada, 10,2 milhões, ficou estável de julho para setembro, porém, teve alta de 7,2% (685 mil postos de trabalho) na comparação com o mesmo período do ano passado.

Por regiões
Em todas as regiões pesquisadas pelo IBGE, o desemprego ficou estável em agosto, na comparação com julho. No entanto, na comparação com o mesmo período do ano passado, a taxa recuou em Recife (1,9 ponto percentual), Belo Horizonte e São Paulo (2,3 pontos percentuais, ambos) Porto Alegre (0,8 ponto percentual). Em Salvador e no Rio de Janeiro, não houve mudança.
A quantidade de desempregados, que totaliza 1,6 milhão de pessoas, no conjunto das seis regiões investigadas ficou estável na comparação com o mês anterior, mas registrou queda de 15,3% sobre agosto do ano passado, que representa 289 mil pessoas a menos.
Fonte: Agência da Notícia com Midia News

Mega-Sena acumula e vai pagar R$ 53 milhões no próximo sábado

Ninguém acertou as seis dezenas sorteadas no concurso número 1.216 da Mega-Sena, na quarta-feira (22), e o prêmio acumulou. No próximo sábado (25), a Mega-Sena pode pagar R$ 53 milhões ao vencedor da loteria, segundo estimativas da Caixa Econômica Federal.

Os números sorteados nesta quarta foram: 04, 07, 13, 25, 27, 58.

Ao todo, 555 bilhetes foram premiados na quina e levaram R$ 6.029,59 cada um. Outras 26.524 apostas acertaram a quadra e ganharam R$ 180,23 cada uma.

Quem quiser tentar a sorte no próximo concurso tem até as 19h (horário de Brasília) de sábado (25). A aposta mínima, de seis números, custa R$ 2.

Fonte: Agência da Notícia com Midia News

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Polícia prende um e indicia mulher por atirar contra recenseadores do IBGE

O Documento

A Polícia Civil de Nossa Senhora do Livramento (42 km ao Sul) prendeu em flagrante uma pessoa por posse ilegal de arma de fogo e indiciou outra por atirar contra recenseadores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Dois recenseadores do IBGE realizavam pesquisa do Censo 2010, na região rural de Carijó, município de Nossa Senhora do Livramento, quando foram recebidos a balas em um sítio da área, localizado a 8 quilômetros da cidade. O fato ocorreu na quarta-feira (14.09).
Os pesquisadores fizeram registro na Delegacia de Livramento, que enviou uma equipe policial até a localidade, na quinta-feira (15.09). No sítio, os policiais prenderam em flagrante Benemar Tadeu Esteves Miranda, por posse irregular de arma de fogo, por estar em poder de um revólver calibre 38, utilizado pela sua mulher, Maria José Mendes da Silva Miranda, para atirar contra os recenseadores do IBGE.
Segundo informou a suspeita, acreditava tratar-se de ladrões e por isso efetuou os disparos. Por estar fora de flagrante a mulher foi indiciada em inquérito policial, por crime de disparo de arma.

Prefeito de Confresa decreta situação de emergência devido ao clima seco

O Prefeito de Confresa Gaspar Domingos Lazari está decretou nesta quinta-feira (16) situação de emergência devido ao tempo seco e a grande fumaça que encobre Confresa há mais de 15 dias.
As queimadas estão descontroladas na Zona Rural do Município o que vem causando grande mal estar a população além de prejuízos.
A situação é preocupante já que não há previsão de chuva para a região até o dia 23 de setembro e o município enfrenta grande seca há 5 meses.


Fonte: Agência da Notícia

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Pesquisa do IBGE aponta que MT é o terceiro colocado em homens solteiros

O Documento
Pelo menos do ponto de vista dos números, as mulheres solteiras não têm razão para reclamar da falta de homens disponíveis em Mato Grosso. A última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) do IBGE mostrou que para cada 100 mulheres solteiras, existem 114 homens solteiros no Estado. A sobra de 14 homens é a terceira maior num país em 45,8% da população está casada.
Esta sobra ocorre em 21 estados. E as situações extremas constatadas pela pesquisa ficam por conta de Santa Catarina e Distrito Federal: enquanto o primeiro é o estado onde as mulheres têm a maior disponibilidade de homens solteiros (122 para cada cem mulheres), na capital federal faltam 9,6 homens para cada cem mulheres. A média nacional é de 105 homens para cem mulheres.
Os números são suficientes para contrariar aquela recorrente alegação das mulheres de que faltam homens “no mercado”. Entretanto, a simples sobra de homens solteiros não significa maior facilidade para as mulheres encontrarem seu par, como afirma a solteira Luciana
Fontes, 25 anos, cujo sonho, ela enfatiza, é casar. “Não está faltando homem mesmo. O que faltam são homens com responsabilidade e compromisso com as mulheres. Hoje, o sexo se banalizou, o amor se banalizou”, critica Luciana, que até hoje só namorou uma pessoa, por 12 anos, relacionamento que se encerrou recentemente. Ela conta que a maior dificuldade é encontrar pessoas interessantes, com senso de humor e que não liguem somente para as aparências – o que é cada vez mais raro de encontrar, mesmo saindo à noite. “Quem era feliz eram nossas avós”.
No fundo, parece mesmo é haver falta de comunicação entre homens e mulheres. Segundo o assessor de marketing Eduardo Betim, 22 anos, solteiro, são as mulheres que estão fugindo de relacionamentos mais sérios, justamente o que ele anda procurando.
Aí, a coisa só complica, uma vez que é maior o número de homens disponíveis que o de mulheres, como bem indica o IBGE. Por isso, além de sair na noite e nos lugares onde possa conhecer gente nova, Eduardo lança mão da internet para ver se encontra alguém de interesses afinados com os seus, que não queira “só farra”.

NÚMEROS – Se homens e mulheres não estão se entendendo, os números refletem. O IBGE levantou em 2009 que a região Centro-Oeste é a terceira região em proporção de solteiros, 45,7% da população acima dos 15 anos. Os casados representam 43,1% da população. Já os divorciados, desquitados ou separados judicialmente representam uma fatia de 6,2% enquanto os viúvos são apenas 5%.

Aneel proíbe corte de energia por conta atrasada há mais de 90 dias

Redação site TVCA com Agência Brasil

A partir de 1º de dezembro, as concessionárias de energia elétrica não poderão mais cortar o fornecimento do consumidor que tiver uma conta atrasada por mais de 90 dias, caso não efetuem o corte antes desse prazo. É o que determina a Resolução 414, que acaba de ser aprovada pela diretoria da Agência Nacional de Energias Elétrica (Aneel).

Até então, as concessionárias poderiam cortar a energia a qualquer tempo, caso o consumidor tivesse uma conta vencida, mesmo que as posteriores estivessem sendo pagas.

Ao anunciar a medida, juntamente com outras decisões sobre as relações entre concessionárias e consumidores, o diretor-geral da Aneel, Nelson Hübner, afirmou que ela foi tomada com base em pareceres de órgãos de defesa do consumidor, do Ministério Público e outra instituições que têm relação com o tema.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Regra para cadeirinha em carro com cinto de dois pontos entra em vigor

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou na segunda-feira (6) as alterações nas regras para o transporte de crianças em veículos que possuem apenas o cinto abdominal ou de dois pontos no banco traseiro. Nesses carros, o transporte de menores de 10 anos poderá ser feito no banco dianteiro, com o uso do dispositivo de retenção adequado para a idade da criança – o bebê-conforto para crianças até 1 ano, a cadeirinha para crianças entre 1 e 4 anos ou o assento de elevação para crianças entre 4 e 7 anos.
Ainda segundo a publicação, crianças de 4 a 7 anos e meio de idade também poderão ser transportadas no banco traseiro utilizando o cinto de segurança de dois pontos sem o assento de elevação.
De acordo com o Contran, as alterações foram baseadas na atual indisponibilidade de equipamentos para transporte de crianças em veículos fabricados com o cinto de segurança de dois pontos. As mudanças entram em vigor a partir de hoje e a resolução não exige que os equipamentos utilizados no transporte de crianças tenham o selo do Inmetro.
Em veículos equipados com cinto de três pontos, as regras continuam as mesmas – todas as crianças devem usar os diferentes modelos de dispositivos de retenção no banco de trás.
No caso de a quantidade de crianças com idade inferior a 10 anos exceder a capacidade de lotação do banco traseiro, é permitido o transporte da criança de maior estatura no banco dianteiro, desde que utilizando o dispositivo de retenção.
Carros que possuem somente banco dianteiro também poderão fazer o transporte de crianças de até 10 anos de idade, desde que com o dispositivo de retenção adequado para a idade.
Para o transporte de crianças no banco dianteiro de veículos com airbag, o dispositivo de retenção não poderá ter bandejas ou acessórios equivalentes e o banco deverá ser ajustado na última posição de recuo – exceto no caso de indicação específica do fabricante do carro.
No caso de motocicletas, motonetas e ciclomotores, o Código de Trânsito Brasileiro estabelece que só poderão ser transportadas crianças a partir de 7 anos de idade e que possuam condições de cuidar de sua própria segurança.
Quem descumprir as normas referentes ao transporte de criança está sujeito a penalidade prevista no artigo 168 do Código de Trânsito Brasileiro, que considera a infração gravíssima e prevê multa de R$ 191,54, além de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação e da retenção do veículo até que a irregularidade seja sanada.
Autor:Redação site TVCA com Agência Brasil

sábado, 4 de setembro de 2010

Cartórios ficarão abertos aos feriados para atender o eleitor

Redação site TVCA

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso anunciou que os cartórios eleitorais deverão ficar abertos aos sábados, domingos e feriados, até o dia 19 de setembro. Isso vai ajudar quem precisa tirar a segunda via do título eleitoral, além de possibilitar ao eleitor que trabalha o dia inteireiro que consiga pegar a segunda via do documento.

Em Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis e Barra do Garças, o plantão será nas centrais de Atendimento ao Eleitor. Nos demais municípios, os cartórios eleitorais vão trabalhar em regime de plantão. Durante esse período os cartórios vão funcionar das 13h às 18h.

O TRE-MT também informa que mais um fórum pelo Voto Consciente será realizado no dia 21 de setembro, às 14horas na Casa da Democracia, anexo ao prédio do TRE.

58, 4% dos brasileiros não sabem cantar o hino nacional

24 Horas News
Uma pesquisa inédita que integra o Projeto Brasilidade revela que o Hino Nacional não está, definitivamente, no gosto musical popular. Um dos principais símbolos do Brasil ainda é uma incógnita para 58,4% dos brasileiros - percentual que afirma não saber a letra na íntegra ou conhecer apenas trechos. Entre os entrevistados, apenas 21,7% revelaram saber toda a letra; cerca de 19,9% informaram que sabem quase toda a letra; 47,3% disseram que sabem alguns trechos; e 11,1% afirmaram que não sabem nenhum trecho. Exclusiva, a pesquisa foi conduzida pela empresa República - Opinião dos Brasileiros, no primeiro semestre de 2010, com módulos qualitativos e de quantificação, com quatro grupos focais e 1.272 entrevistas. Parte do Projeto Brasilidade, o levantamento analisa em profundidade a autopercepção do brasileiro hoje, após 20 anos de democracia e de estabilização econômica no País.

Segundo o sociólogo e cientista político Rodrigo Mendes Ribeiro, coordenador da pesquisa e diretor-geral da República, entre os brasileiros com curso superior completo, o índice dos que sabem cantar o hino nacional é de 45,1% contra 26,5% e 27,4%, respectivamente, dos que sabem a letra praticamente inteira e alguns trechos. "Nesse nível de escolaridade, nenhum entrevistado afirmou não saber o hino nacional.O índice mais alto dos que não sabem nenhum trecho do hino, ou seja, 39, 2%, está entre os analfabetos, com primário incompleto e os que cursaram até a terceira série fundamental", detalha Mendes, acrescentando que quanto maior a escolaridade, menor o índice de pessoas que afirmam não saber a letra do hino na íntegra.
Na análise da faixa etária, a pesquisa revela que os mais jovens são os que mais têm conhecimento da letra do Hino Nacional - entre os 18 anos e 24 anos, 29,7% sabem a letra na íntegra contra 11,3% dos com idade entre 65 anos e 70 anos. A porcentagem mais baixa entre os que não sabem nenhum trecho está também entre os mais jovens; 3,6% (25 a 29 anos). Em contrapartida, o índice mais alto entre os que não sabem o Hino (20,3%) na faixa etária 60 anos e 64 anos.