TAPIRAPE FM

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Polícia Civil investiga desaparecimento de grávida em Porto dos Gaúchos

A Polícia Judiciária Civil realizará buscas em uma fazenda na tentativa de localizar uma jovem de 28 anos, grávida de 6 seis meses, desaparecida na cidade de Porto do Gaúchos (663 km a Médio-Norte de Cuiabá), desde o dia 19 de fevereiro. As buscas foram feitas nesta quinta-feira (27.02), com apoio de cães farejadores do Canil da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) e do Corpo de Bombeiros da cidade de Colíder.   
Um pecuarista da região está preso em cumprimento de mandado de prisão temporária (30 dias), desde o dia 21 de fevereiro, por ser o principal suspeito do desaparecimento de Franciele Costa, de 28 anos, vista pela última vez na noite do dia 18 caminhando na cidade. 
O fazendeiro seria o pai da criança que a jovem espera, mas ele negou ao delegado de Porto dos Gaúcho, André Luiz Barbosa, envolvimento amoroso com Franciele. No entanto, confirmou que conhecia a moça.
O delegado informou que pediu quebra de sigilo telefônico do pecuarista, que está tento o nome preservado, pelo fato da polícia ainda apurar a participação de outra pessoa. “A investigação desse desaparecimento está sendo uma das mais complexas já realizadas na comarca de Porto dos Gaúchos”, pontuou o delegado. 
Conforme André Luiz, a moça desaparecida trabalha em um bar na cidade e quarta-feira (19) da semana passada, o patrão estranhou o fato dela não comparecer ao trabalho. Ela também teria deixado outros dois filhos menores de 10 anos, com uma babá, e não dado mais notícia. “Na mesma hora começamos a fazer diligências e algumas pessoas ouvidas nos levaram até o fazendeiro, que seria a última pessoa que teria estado com ela”, explicou o delegado.
 
O delegado informou que as buscas serão realizadas na fazenda do pecuarista, que é casado e queria manter o relacionamento amoroso em segredo. “Ele nega a paternidade, mas pessoas próximas à vítima contaram que ele seria o pai, e por ser casado, queria manter o relacionamento em segredo”, acrescentou o delegado.
 
Nesta quarta-feira (26), peritos da Perícia Técnica e Identificação Técnica (Politec) de Sinop (500 km ao Norte) realizaram perícia em dois veículos do fazendeiro para encontrar vestígios da grávida desaparecida. “Todas as evidências levaram ao fazendeiro. Por isso requisitamos perícia nos veículos e buscas na propriedade”, finalizou o delegado André Luiz Barbosa.  
 
O pai dos dois filhos da jovem desaparecida não mora na cidade e está ajudando com informações à polícia.
 
Denúncias podem ser feitas no telefone da unidade policial (65) 3526-1284 ou no 197 e 181, no Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciosp).
 
Escrito por assessoria / Agua Boa News

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Jovem Karajá escreve petição para que Dilma ajude seu povo na luta contra o suicídio

Os Iny (Karajá), como auto denominam, estão espalhados entre Mato Grosso, Pará,  Goiás e Tocantins. Originalmente esse era povo era nômade que vivia descendo e subindo o Rio Araguaia. Sobreviviam da pesca, de pequenas roças e das trocas realizadas com outras etnias. Hoje os Iny somam mais de 3 mil indivíduos e vivem agrupados em aldeias. A maioria vive na Ilha do Bananal, divisa entre TO e MT. Ali está sendo registrada uma triste realidade. Desde 2010 as comunidades vem passando por longos períodos de luto. O motivo são os suicídios de seus jovens.
No Relatório Violência contra os Povos Indígenas do Brasil, organizado pelo Cimi, de janeiro a agosto de 2012, segundo o Distrito Sanitário Especial Indígena de São Félix do Araguaia, foram registradas sete mortes em decorrência de suicídio. “Além da constatação de aproximadamente 80 situações de vulnerabilidade que englobam tentativas e ameaças” ressalta o Relatório. E fora da Ilha foram mais quatro constatações, todas da aldeia São Domingos, no município de Luciara, MT.
Neste ano, no começo do mês, mais um caso foi registrado. Dessa vez a prima da vítima, Narubia Werreria, estudante de Direito da Universidade Federal do Tocantins, rompeu o silêncio e começou uma campanha por meio do Avaaz.  Na petição “Presidente do Brasil, Dilma Rousseff : Salvem os jovens Iny (Karajá e Javaé) do suicídio” Narubiá diz “tenho esperança que nosso povo venha superar esses traumas e que nossos jovens voltem a sonhar e não terem pensamentos de morte e autodestruição, precisamos de uma intervenção urgente..”.
Em sua página no Facebook Narubia fez um apelo “se fosse me dado um último pedido em vida, seria esse: Ajude meu povo! Desde 2010, jovens estão se suicidando entre nós Iny (Karajá e Javaé). Ainda me sinto paralisada e impotente diante desse problema, porém, resolvi começar essa luta nesse espaço virtual. Assine e compartilhe”, disse.
Narubia agradeceu o apoio das pessoas que estão se solidarizando com a carta e disse que a  Petição é o inicio. “Essa é uma maneira  mobilizar as pessoas que querem ajudar, sabemos que é um problema bem complexo, estamos conversando sobre isso em um grupo de trabalho de saúde mental aqui na UFT, vamos precisar de um programa diferenciado e multisetoriais, só muita união mesmo para gente conseguir vencer”, declarou.
Assine a Petição: Presidente do Brasil, Dilma Rousseff : Salvem os jovens Iny (Karajá e Javaé)do suicídio.
Por: Axa

Branco Barros lança música que homenageia Dom Pedro Casaldáliga

Branco Barros chegou em São Félix do Araguaia, Mato Grosso, no início dos anos 80. O artista veio tocar em um evento de carnaval e se apaixonou pelo lugar e pelas pessoas. “Fiquei de vez”, diz o cantor, “na época já criava minhas próprias canções, os temas sempre abordando meio ambiente – assunto não muito relevante na época – causas sociais e políticas”.
Vivendo aqui, Branco desenvolveu parcerias importantes com a Ansa – Associação de Educação e Assistência Social Nossa Senhora da Assunção, com a Pastoral da Criança e com o Ministério da Cultura. O artista estreitou seus laços com a Prelazia de São Félix do Araguaia através do Padre Paulo.
Nesta semana Branco divulgou a canção Pedro, que homenageia o bispo emérito da Prelazia de São Félix do Araguaia. A canção é de autoria de Antônio Miranda, atual secretário de Meio Ambiente e Turismo de São Félix do Araguaia, cunhado de Branco, que por sua vez, musicou a canção.
Pedro, uma inspiração
Esta não é a primeira vez que Pedro inspira a arte de Branco. “O meu primeiro CD Awyre tem uma canção, Terra Prometida, também dedicada a ele. Fiz um show no Sesc Arsenal Cuiabá e Rondonópolis onde o homenageamos”.
A admiração de Branco por Pedro se torna visível ao vê-lo cantar Pedro, “o guerreiro que peitou os latifúndios, defende posseiros e indígenas”, define. “Eu o admiro muito! Como religioso, sinto uma paz, uma força! É um exemplo sua história de luta, convivência com os humildes e simplicidade”.
Reconhecido mundialmente, Dom Pedro Casaldáliga é um ícone da luta pela justiça social. Mas aqui no Araguaia ele é Pedro, simples e sem formalidades. Aquele que “chegou de mansinho/ Corpo franzino/ Passos firmes no chão / O caminho a seguir já sabia/ Trazia guardado no coração”, como diz a canção Pedro.
Nestes 44 anos em que vive na região do Araguaia, Pedro tem dedicado sua vida às suas causas, que após tanto trabalho, ainda são as mesmas: a redução das desigualdades sociais, o fim do trabalho escravo, o fim da discriminação de gênero e raça, o respeito às legislações que protegem o meio ambiente e os povos que dele dependem para sobreviver, o respeito aos povos indígenas e sua dinâmica cultural e ambiental, uma Igreja mais solidária e afinada com os ensinamentos de Jesus Cristo, enfim, uma sociedade fundada no amor.
No dia 16 de fevereiro Pedro completou 86 anos. Apesar de tantas conquistas, ainda hoje Pedro é ameaçado de morte. Um pensamento tão revolucionário não poderia mesmo ser unânime. Se todos amassem Pedro, a vida e a história de Pedro não teria sentido ou a paz já teria existido.
Talento e compromisso social
Assim com Pedro, Branco tem muitas facetas: canta as belezas do Araguaia e a riqueza das culturas indígenas, mas não deixa de ter uma visão crítica da política e desigualdades sociais.
Viver de arte não é fácil em lugar nenhum, e em São Félix do Araguaia não poderia ser diferente. Foi por essa dificuldade que Branco colocou o pé na estrada, e há quase trinta anos transita entre Cuiabá, Araguaia e Tocantins. Atualmente o cantor vive em Cuiabá, onde trabalha à noite.
Mas nem só de apresentações se faz um artista comprometido. Branco tem se dedicado também a ensinar o que sabe, e já pode ver os frutos de seu trabalho. “Nos últimos dez anos parti para o voluntariado ensinei muitas crianças. Hoje muitos deles já atuam como profissionais de música”, diz satisfeito.
A caminhada de Branco já rendeu também a gravação de 2 CDs, Awyre e Awyre 2. Agora Branco está trabalhando em um novo trabalho, o DVD Eclético. O cantor afirma que sua trajetória está muito ligada aos festivais de música, “por conta da dificuldade que a música alternativa encontra. Nas rádios e na TV hoje só tem músicas descartáveis. Como não é o nosso caso, temos que apelar para outros meios de divulgação, como a Internet”. Aos poucos, Branco tem divulgado na rede parte do DVD Eclético, que deverá ser lançado no final de março em Cuiabá e nas cidades da região do Araguaia.

E para quem quer desde já matar um pouco a saudade deste artista, ouça a música aqui e inspire-se também na vida de Pedro. 



Por: Axa

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Quem não combater dengue pode pagar R$ 210 mil

O Governo de Mato Grosso está endurecendo o combate à dengue neste ano visando principalmente evitar epidemia da doença no período da Copa. Somente no início deste ano, de 1º de janeiro a 13 de fevereiro, o Estado já registrou 1.399 casos, sendo que duas pessoas vieram a óbito, uma em Cuiabá outra em Sinop.
Diante da gravidade deste quadro, o secretário de Saúde, Jorge Lafetá, editou Decreto prevendo até aplicação de multa a proprietários de imóveis que tenham focos da larva do mosquito que transmite a doença.
Isso é algo inédito no Estado, conforme o superintendente de vigilância em saúde da SES, Juliano Silva Melo. A fiscalização será feita por meio de parceria com as prefeituras e a multa a ser aplicada segue os mesmos valores da Vigilância Sanitária, podendo variar de 5.200 a 210 mil reais, dependendo da gravidade em que o terreno for encontrado.
Em casos de estabelecimentos comerciais, empresariais e órgãos públicos, a portaria prevê, inclusive, a interdição do imóvel para a limpeza, suspensão do funcionamento por 30 dias e até cassação de autorização de funcionamento. 
Por: MT Via Rádio



sábado, 15 de fevereiro de 2014

Polícia prende ex-secretário de Novo Santo Antônio acusado de estuproO

Foi preso nesta quinta-feira (13) no município de Novo Santo Antônio (1.063 Km a nordeste de Cuiabá), o ex- Secretário de Planejamento, Antônio Ferreira Brito conhecido como Cartucheira que é acusado pelo crime de estupro de vulnerável contra uma menina de 11 anos. Ele chegou a ser considerado foragido durante um tempo, mas seus advogados conseguiram revogar a prisão preventiva. Contudo, o delegado do caso, Rogério da Silva Ferreira, ao avançar nas investigações pediu novamente a preventiva do acusado que foi decretada nesta quinta-feira pelo juiz Pedro Flory Diniz Nogueira, de São Félix do Araguaia (1.200 Km a nordeste de Cuiabá).
Ao tomar conhecimento da nova ordem de prisão, uma ação conjunta entre as Polícias Civil e Militar foi montada e cerca de meia hora depois, o mandado foi cumprido por policiais. O ex-secretário foi preso em sua casa e não reagiu, pois até então não tinha conhecimento da nova ordem judicial contra ele. Foi levado para a Cadeia Pública de São Félix do Araguaia.
O crime de estupro pelo qual Cartucheira é acusado foi cometido em dezembro de 2013, quando ele ainda era secretário em Novo Santo Antônio. A menina que era vizinha dele o acusou de tê-la violentado sexualmente. Com as investigações em andamento a Polícia Civil conseguiu na Justiça um mandado de prisão contra ele que sequer chegou a ser cumprido, pois ele ficou foragido até sua defesa conseguir revogar a ordem. Desde então continuava morando na cidade e chegou a passar um período em São Félix do Araguaia. Sua exoneração do cargo de secretário municipal só foi anunciada em janeiro deste ano pelo prefeito de Novo Santo Antônio, Eduardo Penno (PMDB). Em seu lugar assumiu Sebastião de Souza.
Ao GD, o delegado Rogério Ferreira ressaltou que após a prisão anterior ter sido revogada, ele prosseguiu com as investigações ouvindo pessoas ligadas ao acusado e também familiares da menina e vizinhos. “A investigação provou a autoria e materialidade do crime”, afirma o delegado. Os depoimentos e outras provas obtidas foram utilizadas para embasar o novo pedido de prisão preventiva contra o acusado há dias atrás. Somente nesta quinta-feira é que o juiz decretou a ordem.
Por: Gazeta Digital
 

Horário de verão termina à 0h deste domingo

Termina à 0h deste domingo (16) o horário de verão. Com isso, estados da região Sul, Sudeste e Centro-Oeste, além do Distrito Federal, terão que atrasar em uma hora seus relógios.
O objetivo do horário de verão é aproveitar os dias mais longos do verão, com mais tempo de luz solar, para economizar energia. De acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), ameta era economizar R$ 400 milhões durante os quatro meses de vigência.
De acordo com o Observatório Nacional, o horário de verão, que teve início à 0h do dia 20 de outubro do ano passado, durou 119 dias. Segundo o Decreto 8.112, os estados que aderiram foram: Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás e Distrito Federal. O estado do Tocantins, que aderiu à mudança no ano anterior, optou por não mexer nos relógios.
História
O horário de verão foi criado em 1º de outubro de 1931 com o decreto 20.466.  Desde 2008, o horário de verão se inicia no terceiro domingo de outubro e vai até o terceiro domingo de fevereiro. Segundo o decreto, quando houver coincidência entre o domingo de carnaval e o término da medida, o encerramento se dará no domingo seguinte.
Por: G1
 
 

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Iniciado a cerca de um mês o “Movimento Rede Cemat e Operadora Oi – Queremos qualidade já”  chegou a marca de mil assinaturas recolhidas em Confresa, Luciara, São José do Xingu entre outras cidades do Araguaia.
O objetivo do movimento é recolher três mil assinaturas na região, a iniciativa é o primeiro passo para tentar revolver um dos principais problemas enfrentados pelos moradores do Araguaia.
No próximo dia 25/02 representantes do movimento participarão  em Cuiabá da CPI da telefonia realizada pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso, onde irão se reunir com representantes das operadores OI e Vivo para debater os serviços de telefonia móvel e internet oferecidos no Araguaia.
Na ocasião serão protocolados um ofício com todos os problemas estruturais da região junto com as primeiras mil assinaturas recolhidas.
" Estaremos em Cuiabá no próximo dia 25 e vamos apresentar aos representantes da Oi e da Vivo os problemas que nós moradores do Araguaia estamos enfrentando aqui na região, vamos pressionar para que possamos sair de lá com respostas animadoras sobre este problema" explicou o Jornalista Uasley Werneck que é presidente do “Movimento Rede Cemat e Operadora OI – Queremos qualidade já”.
Após a CPI os trabalhos do movimento serão intensificados para alcançar a marca de três mil assinaturas que serão encaminhadas e protocoladas em Março no Ministério público, na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Procon e demais entidades incluindo as empresas que são alvo do movimento a  operadora OI e a Rede Cemat.

Apoiam o movimento a AMNA ( Associação dos Municípios do Norte Araguaia), Rádio Continental FM de Confresa, Portal Agência da Notícia, Record Norte Araguaia, Jornal O Repórter do Araguaia, Continental FM de São José do Xingu, Portal Jornal da Notícia, Deputado Estadual Baiano Filho (PMDB), Deputado Federal Nilson Leitão (PSDB), Senador Pedro Taques (PDT) além das prefeituras e Câmaras  de Confresa, Porto Alegre do Norte, Vila Rica e São Jose do Xingu.