terça-feira, 31 de março de 2015

Padre morre na frente dos fiéis durante missa

Um padre morreu na frente dos fiéis durante a missa de Ramos no bairro Porto de Santana, em Cariacica, na Grande Vitória, neste domingo (29). Assustados, os fiéis tentaram reanimar o padre Carlos de Assis Viana, de 37 anos, e chamaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas ao chegar o resgate Carlos de Assis já havia morrido. A Arquidiocese de Vitória informou que a suspeita é de que o padre tenha sofrido um ataque cardíaco.

Ordenado em 2011, o padre era pároco na Paróquia São Francisco de Assis, em Porto de Santana. 

Ao saber da morte do amigo, o padre Kelder Brandão, que trabalhou por mais de um ano com Carlos de Assis, disse que ele era muito humilde. “Padre Carlos era a humildade encarnada. Foi professor da rede pública, um pessoa muito simples. Exercia o ministério com muito zelo. Foi muito agradável conviver com ele”, disse Kelder.

Segundo padre Kelder, durante o tempo que trabalharam juntos, Carlos não apresentava nenhum problema de saúde. “Recebi um telefonema de um seminarista dando a notícia, e fiquei atônito. Ele não tinha nenhum indicativo de doença. Foi um susto para todos, um infarto fulminante”.

Natural de Minas Gerais, padre Carlos atuava há cerca de três anos em Porto de Santana. "O povo de lá tem muito carinho por ele. Estão todos em choque”, completou Kelder.
Agência da Noticia com G1 ES

Governo anuncia retomada de obras do MT Integrado em abril

O secretário do Estado de Infraestrutura, Marcelo Duarte, informou que, no mês de abril, o Governo irá lançar ordens de retomada de serviços de algumas obras que compõem o programa MT Integrado.

Para isso, o Governo conta com R$ 56 milhões em caixa e ainda aguarda a liberação de outros R$ 400 milhões por parte do Bando Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Este montante deverá ser liberado gradativamente, ao longo deste ano.

O secretário não mencionou, contudo, quantos empreendimentos farão parte deste “primeiro pacote” de obras do programa de pavimentação de estradas.

Segundo ele, a retomada ou início dessas obras está condicionada às auditorias que estão sendo realizadas pela Controladoria Geral do Estado, desde o início deste ano.
“Daremos a ordem de serviço de algumas obras, agora em abril. Ainda não temos um número exato. Elas estão, na verdade, condicionadas às auditorias que estão sendo finalizadas”, afirmou ele.

Duarte afirmou que os trabalhos da Controladoria apontaram algumas irregularidades, contudo, as pendências, segundo ele, não são de natureza grave e já estão sendo discutidas com as empresas.

“Estamos em conversas frequentes com as empresas. À medida que os problemas vão surgindo, nós vamos informando as empresas, para que elas possam solucioná-los”, disse o secretário.

“Estamos dando esse 'feedback' sobre o trabalho das auditorias, porque, por enquanto, as anomalias encontradas são sanáveis. São questões da área ambiental, de ajustes em contratos, enfim, estamos atuando de forma a não adiar ainda mais a retomada dessas obras”, completou ele.

O secretário alegou que a conclusão de todas as 46 obras que integram o pacote do MT Integrado deverá ocorrer em um prazo de até três anos.

“São muitos lotes de obras, esse é um programa para dois ou três anos. Trabalhamos de uma forma bem segura e, a princípio, essa é a nossa meta”, concluiu.

"Herança de Silval"

O programa MT Integrado foi lançado pela gestão passada, sob o comando do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), e prevê a interligação de todos os municípios do Estado com pelo menos uma rodovia pavimentada.

Este era apontado como um dos principais programas da gestão de Silval e tinha como meta a pavimentação de dois mil quilômetros de rodovias.


Contudo, apenas uma obra foi entregue durante o governo passado. Trata-se de um trecho de apenas 20 quilômetros, que liga o município de Canabrava à BR-158.

Por: Mídia News

Justiça bloqueia bens de prefeita de MT e de empresa em R$ 1,3 milhão

A Justiça determinou bloqueio de bens da prefeita de Sapezal, Ilma Grisoste Barbosa, cidade a 473 km de Cuiabá, e de uma empresa de aluguel de imóveis no valor de R$1,3 milhão, por suposto ato de improbidade administrativa. A decisão foi em pedido liminar do Ministério Público Estadual (MPE), em ação civil pública, proposta a partir da conclusão dos trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito da Câmara Municipal de Sapezal.

A reportagem tentou contato com a prefeita da cidade, mas as ligações não foram atendidas. Consta da ação, que no ano de 2013, a Prefeitura Municipal realizou contrato de locação pelo período de 12 meses de um imóvel comercial de propriedade da empresa investigada. Além da inexistência de procedimento licitatório, o MPE argumenta que o imóvel alugado não teve destinação pública e gerou um prejuízo ao erário de cerca de R$ 53 mil .

 “O ato praticado ao erário municipal foi doloso, isto é, a agente pública e o particular tinham plena ciência de que estavam causando prejuízo a administração pública”, enfatizou a promotora de Justiça Alice Cristina de Arruda e Silva Alves.

De acordo com a Promotoria, além de arcar com a locação do imóvel sem utilizá-lo por vários meses, o município realizou a reforma do prédio para abrigar a Secretaria de Educação. “O município de Sapezal não se valeu de cláusulas exorbitantes, em respeito ao interesse público, para determinar que o locador sanasse as irregularidades, mas, sim, a própria Administração Municipal resolveu reformar o bem particular, arcando com os valores da reforma em benefício do locador. O valor da reforma que a princípio seria de R$ 130 mil sofreu um acréscimo de R$ 62 mil conforme aditivo”, ressaltou a promotora.

O MPE questiona, ainda, o fato da administração municipal ter desapropriado o imóvel por utilidade pública. Segundo o MP, a negociação foi realizada sem que houvesse respectiva dotação orçamentária e sem a devida previsão legal. De acordo com a ação, o imóvel foi desapropriado e a indenização paga à empresa requerida foi de R$ 1,277 milhão.


“A prefeita municipal, ciente de que havia rumores de que a Câmara Municipal não autorizaria a referida compra, simplesmente tentou burlar todo o sistema, desalocando recursos de diferentes programações, o que é vedado constitucionalmente, e desta forma fez gasto público não autorizado em lei.

Do G1 MT

sábado, 28 de março de 2015

Ministra do STJ nega pedido de liberdade a ex-deputado de MT

A ministra Maria Thereza de Assis Moura, da Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou pedido de habeas corpus ao ex-deputado estadual José Riva, preso há mais de um mês no Centro de Custódia de Cuiabá. A defesa do réu não atendeu as ligações do G1. Ainda cabe recurso da decisão na Corte Especial do próprio STJ. Essa foi a segunda derrota judicial sofrida pela defesa do réu nesta semana. Na última quarta-feira (25), a juíza da Sétima Vara Criminal, Selma Rosane Santos Arruda, que mandou prender o acusado, rejeitou pedido de suspeição para julgar o caso, feito pelos advogados do ex-parlamentar.

José Riva é acusado de liderar uma quadrilha que teria desviado R$ 62,2 milhões da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, por meio de contratos com cinco empresas que seriam de fachada. A mulher dele, Janete Riva, também é acusada de fazer parte do grupo criminoso, junto com outras 13 pessoas - entre empresários e servidores da ALMT.

A reportagem não teve acesso à argumentação da juíza Maria Thereza Moura. A determinação deverá ser publicada somente no dia 31 de março. O  STJ já havia negado seguimento a outro pedido de  habeas corpus e a uma reclamação impetrados pela defesa do réu.

No dia 17 de março, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) negou, por unanimidade, habeas corpus a Riva. O pedido já havia sido negado anteriormente pelo desembargador Rondon Bassil Dower Filho, também do TJMT.

Na ação penal oriunda da Operação Imperador, deflagrada pelo Gaeco, José Riva é acusado dos crimes de peculato e formação de quadrilha. Ao mandar prender o ex-deputado, a juíza Selma Rosane Santos Arruda afirmou que o ex-parlamentar é um "ícone da impunidade" e que precisaria ficar preso para que não atrapalhasse o decorrer das investigações.

Sem suspeição

A defesa de Riva entrou com pedido de suspeição alegando que havia predisposição da juíza Selma Arruda para julgar o acusado, alegando que a magistrada tem “sólida” relação de inimizade com o réu e também sentimento de repulsa por ele. Ao negar a suspeição, a juíza afirma que não tem nem repulsa e nem simpatia pelo réu, e afirma que qualquer pessoa que tivesse uma ficha parecida com a de Riva poderia ter tido a prisão decretada.


A magistrada ressalta que o ex-deputado é réu em 27 ações penais, não tendo sido condenado em nenhuma delas, e que responde também a uma centena de ações por atos de improbidade administrativa. "E toda sorte, afirmo sem qualquer sombra de dúvidas que não tenho qualquer interesse em prejudicar o réu. Ao contrário, repudio o crime, não as pessoas que o praticam", disse Selma Arruda na decisão.

Condenações e trajetória

O ex-deputado já tem condenações colegiadas no TJMT e responde a pelo menos 127 ações na Justiça, entre cíveis e criminais. Riva retirou-se da vida pública em fevereiro deste ano, após cinco mandatos consecutivos como deputado estadual. Na ALMT, ocupou os cargos de presidente e primeiro-secretário da Mesa Diretora.


Foi preso em maio de 2014 pela Polícia Federal durante a Operação Ararath, mas passou somente três dias atrás das grades. No mesmo ano, tentou candidatar-se ao governo do estado, mas teve o registro cassado em função da Lei da Ficha Limpa. No lugar dele concorreu a mulher, Janete Riva, que perdeu a eleição.


No final de fevereiro deste ano, o Conselho Deliberativo do extinto Fundo de Assistência Parlamentar (FAP) da ALMT aprovou o pagamento de pensão vitalícia ao ex-deputado. O valor pago deverá ser equivalente a um salário atual de deputado estadual, que é de R$ 25,3 mil.

Por Carolina Holland Do G1 MT

Prefeitura de Vila Rica adquire aparelho de Ultrassom com recursos próprios

A prefeitura de Vila Rica através da Secretaria Municipal de Saúde adquiriu com recursos próprios um aparelho de ultrassonografia 3D. O equipamento será usado em função do atendimento da população vilariquense. Com a chegada do novo aparelho o médico responsável pelos os exames de ultrassonografia poderá precisar com mais eficácia os resultados aos pacientes que necessitarem do atendimento público no município.

Em entrevista a Rádio comunitária Eldorado FM e site Eldorado.fm o prefeito Luciano Marcos Alencar disse que este novo aparelho de ultrassom é de última geração e vai proporcionar um diagnóstico mais rápido e um tratamento mais eficaz de diversas patologias, como o câncer de mama.
O novo aparelho de ultrassom tem capacidade de realizar exames de obstétrica morfológica, com doppler, transvaginal, abdominal total, tireoide e mama.


Alencar destacou que este ano pretende finalizar a construção de mais duas unidades de saúde básica (USBs), que já estão sendo construídas, e também entregar o Hospital Municipal. O chefe do poder executivo lembrou que através dos deputados Carlos Bezerra (PMDB) e Nilson Leitão (PSDB) garantiram uma emenda para aquisição dos equipamentos do Hospital Municipal que esta sendo concluído anexo ao Pronto Atendimento Municipal e assegura que as obras serão concluídas ainda este ano.

Por: Eldorado.fm

Cresce inadimplência com cheques sem fundos

De acordo com o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos, em fevereiro deste ano o percentual de cheques devolvidos foi de 2,19%. No mês anterior, o número foi de 2,06%, enquanto no mesmo período do ano passado a porcentagem foi ainda menor, 1,99%.

Segundo os dados divulgados pela empresa, o resultado encontrado em 2015 já é um recorde para o mês de fevereiro desde 2009, quando o mês teve o maior percentual de cheques devolvidos da história, chegando a 2,32%. Naquela época, no entanto, o principal motivo pelo aumento da inadimplência eram os efeitos dos impactos recessivos da crise financeira que o mundo inteiro estava passando, iniciada em 2008.

Motivos para a inadimplência atual

Os economistas da entidade também analisaram os dados chegando à conclusão de que a alta na inadimplência com os cheques reflete principalmente as dificuldades que os consumidores têm enfrentado com a alta da inflação, aumento do desemprego e as contínuas elevações também nas taxas de juros.

Entre os estados que apresentaram a maior porcentagem de cheques devolvidos, o Amapá está na liderança do ranking para o primeiro bimestre deste ano, chegando a 19,29%. Já entre aqueles que tiveram o menor índice de devolução, São Paulo se destaca com apenas 0,91%. No ranking de regiões mais inadimplentes, o Norte ficou em primeiro lugar com 6,73% de cheques devolvidos, enquanto o Sudeste teve o menor percentual, apenas 1,28%.

Evite fraudes

Possuindo um certificado digital, como o e-CPF para as pessoas físicas e o e-CNPJ para as pessoas jurídicas, é possível fazer transações financeiras com mais segurança e eficiência no meio online. Ele é uma assinatura digital que fornece autenticidade de informações. 

| Escrito por Aileen Rosik para Água Boa News

terça-feira, 24 de março de 2015

Decoradora fez promoção com noivas antes de fugir

Alguns dias antes de ir embora de Cuiabá, a empresária e decoradora Emanuely Lucena teria realizado uma ‘promoção’ dos seus serviços, com a redução em até 50% nos preços cobrados. Segundo alguns clientes lesados por ela, a tática seria uma forma de conseguir dinheiro para fugir. Lucena não tem atendido aos telefonemas desde a última quinta-feira (19), gerando pânico e apreensão em dezenas de noivos em Cuiabá.

Uma noiva que contratou os serviços da decoradora e não quer se identificar afirmou que havia, meses atrás, realizado um orçamento com a profissional. “Há cerca de 15 dias ela nos ligou, perguntando se já tínhamos fechado com alguma empresa. Quando dissemos que não, ela ofereceu um pacote com aquilo que havia prometido antes, mas pela metade do preço”.
Nesta época, conforme relatado por familiares da empresária, Emanuely já se encontrava em grandes dificuldades financeiras. Ela teria deixado a cidade porque faliu e não conseguiria realizar os trabalhos contratados anteriormente.

Desde a última semana, dezenas de noivas em Cuiabá que já estão com o casamento marcado e contratos para decoração da festa assinados, estão procurando a Polícia Civil para registrar boletim de ocorrência contra a empresária.

Entre as vítimas está a administradora Adriana Garcez, 24, que vai se casar no dia 18 de abril próximo e pagou R$ 10 mil pela decoração. Ao Gazeta Digital, Adriana explicou que assinou o contrato de decoração em 29 de abril de 2014, ocasião em que pagou à vista R$ 50% do valor combinado. Depois, os outros R$ 5 mil foram quitados até dezembro, faltando ainda 4 meses para o casamento.


A administradora Lenise Cavalcanti, 24, casou em dezembro do ano passado e utilizou os serviços de Emanuely. Ela relata que também teve problemas no dia festa, pois afirma que faltaram pelo menos 16 itens que foram prometidos e constavam no contrato assinado. O valor de R$ 20 mil foi parcelado e após se decepcionar com a decoração, registrou boletim de ocorrência e sustou os 3 cheques que ainda não tinham sido descontados.

Escrito por Gazeta Digital 

Taques inaugura obras e abre Show Safra em Lucas do Rio Verde

Na quinta viagem oficial por Mato Grosso à frente do Governo do Estado, Pedro Taques vai ser recebido pela população e lideranças de Lucas do Rio Verde nesta terça-feira (24.03), ao desembarcar no Aeroporto Bom Futuro, na MT-449. Conforme a agenda oficial, às 9h ele lança a pavimentação de 27,8 quilômetros da rodovia Izidoro Pivetta.

Em seguida, Taques segue para a rua Mário Quintana, no bairro Parque das Américas, na quadra 11, onde inaugura às 9h30 o prédio da Escola Manuel de Barros. Por volta das 10h, está prevista a inauguração do EcoPonto, na avenida da Fé, no bairro Téssele Júnior. Trata-se de um centro de triagem de materiais recicláveis, com prensa, empilhadeira e esteira. As máquinas serão usadas pelas famílias para a separação dos materiais e acondicionamento. O local foi estrategicamente pensado para gerar renda às famílias que vivem da reciclagem, e integra o projeto de gestão de resíduos sólidos da prefeitura.

A população deverá receber campanha educativa para separar os materiais ao colocar o lixo na rua. No mesmo local, às 10h20, Taques vai conhecer o Complexo Municipal Industrial de Produção de Artefatos de Cimento Vida Nova, com área de 300m². No local, reeducandos fabricam pavers, blocos e tubos. Por volta de 11h, ainda no Complexo, o governador inaugura o prédio do Centro Socioeducativo.

Às 12h, Taques participa de reunião com representantes da prefeitura de Lucas do Rio Verde, do Tribunal Regional do Trabalho, da Brasil Foods (BRF) e da Caixa Econômica Federal. O encontro acontece no Sindicato Rural de Lucas do Rio Verde.

No período da tarde, às 13 horas, Taques participa do ato solene da abertura do Show Safra 163, na Fundação Rio Verde. O evento termina no dia 27 de março e atende setores da cadeia produtiva da Agricultura Familiar e Sustentável com sistemas integrados de produção. Também há discussões técnicas.

Após o evento, às 16h, no estande da prefeitura, Taques se reúne com representantes da área de saúde do consórcio de municípios da região do Vale do Teles Pires - evento que fecha a agenda oficial do governador em Lucas do Rio Verde.

Em Mato Grosso, Taques já visitou após a posse os municípios de Campo Verde, Cáceres, Rondonópolis e Vila Bela da Santíssima Trindade. Fora do Estado, participou de reuniões em Goiânia (GO) e Brasília (DF).

Escrito por ANDRÉA HADDAD Redação/Gcom 

Estado atingiu o maior índice vacinal do país em 2014

Mato Grosso, estado brasileiro que detém o maior rebanho de bovinos do país, encerrou 2014 com o melhor índice de cobertura vacinal contra a febre aftosa registrado no país. Conforme dados divulgados ontem pelo Ministério da Agricultura, Pecuária a Abastecimento (Mapa) o percentual de animais imunizados contra a doença foi de 99,61%. De um efetivo de 28,48 milhões de cabeças (inclusive bubalinas), 28,37 milhões receberam dose da vacina.

O Estado possui status de zona livre de febre aftosa com vacinação, reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). O último caso da doença ocorreu há mais de 19 anos.

No país inteiro, o percentual de imunização foi de 97,84%. Como ressaltam os técnicos do Mapa, os serviços veterinários oficiais de cada estado persistem na busca por vacinar 100% de seus animais, mesmo após o período regular das campanhas, com atendimento assistido para comprovar a aplicação da dose.
O segundo estado com maior plantel de bovinos é Minas Gerais, com mais de 23,5 milhões de animais, que alcançou cobertura de 97,22. Goiás vacinou 99,6% dos 21,3 milhões de cabeças de gado. Já o Mato Grosso do Sul, com 21 milhões de animais, imunizou 99,26%.

A febre aftosa é atualmente a maior ameaça econômica para os países que dependem das exportações de carnes bovinas e seus derivados. É a principal ‘doença comercial’. Segundo o OIE, a febre aftosa é uma doença pertencente à lista A, ou seja, é uma doença transmissível possuindo um potencial de difusão muito sério e muito rápido, independente das fronteiras nacionais, trazendo consequências sócio-econômicas graves, de maior importância no comércio internacional de animais e produtos de origem animal.

A campanha contra a aftosa é realizada em duas etapas no país, uma em maio e a outra em novembro. Como destaca o Mapa, os resultados foram alcançados em esforço conjunto entre governo federal, governos estaduais e iniciativa privada para livrar o Brasil da doença.


O esforço de erradicação da doença é importante para a manutenção e abertura de novos mercados internacionais, que impõem barreiras sanitárias aos países onde a doença ocorre. Projeções do Mapa apontam que o Brasil será responsável por cerca de 45% do mercado mundial de carnes até 2020.

Escrito por Gazeta Digital 

Prefeito de Novo Santo Antônio decreta calamidade pública

O prefeito de Novo Santo Antônio, Eduardo Penno, decretou nesta segunda-feira (23) situação de emergência e calamidade pública. As intensas chuvas da última semana encheram os riachos e varjões, como são conhecidas as planícies alagáveis, o que deixou o município ilhado. Na quarta-feira (18) choveu durante todo o dia e no domingo choveu 112 milímetros. Novo Santo Antônio está localizado na região Norte Araguaia, a 1.180 quilômetros da capital, às margens do Rio das Mortes. 

De acordo com o prefeito Eduardo Penno, as aulas na zona rural estão suspensas por não haver condições para o transporte escolar. A pista de avião do município está totalmente alagada e na MT-322, que liga Novo Santo Antonio a Serra Nova Dourada, há aproximadamente 20 pontos de alagamentos. Alguns deles possuem mais de um quilômetro de extensão. “Estamos com a equipe de limpeza colhendo o máximo possível de lixo e entulho das ruas, o pessoal da vigilância sanitária em alerta e estamos decretando estado de calamidade pública nesta data”, disse o gestor.

O município localiza-se em uma área de transição entre os biomas Cerrado e Floresta Amazônica, apresentando um mosaico de vegetações nativas como os varjões (planícies alagáveis), os campos de murundus (morrotes elevados em planícies alagáveis), formações de cerrado (desde cerradões a campos limpos) e floresta de transição para a Amazônia. A cidade é tomada pela água que vem dos varjões e não do rio das Mortes.


Em Novo Santo Antonio há um problema sério que há anos afeta o município. A barranca do rio a cada ano avança cidade adentro. Parte da rua Beira Rio já desapareceu, postes de iluminação pública já caíram. Em 2010 o então prefeito Valdemir Antonio da Silva chegou a assinar convênio com o Ministério da Integração Nacional para resolver o problema. O convênio de pouco mais de R$ 5,7 milhões tinha o objetivo de construir o muro de contenção e urbanização da rua, com cerca de 500 metros de muro. No entanto com o assassinato do prefeito, em julho de 2011, o convênio foi cancelado. O atual prefeito busca viabilidade para firmar novo convênio junto ao Governo Federal.

Escrito por assessoria de imprensa AMM - edição Clodoeste (Kassu) Água Boa News 

terça-feira, 10 de março de 2015

9 órgãos abrem inscrições nesta segunda (09); salários chegam a R$ 13 mil em Santa Terezinha

Pelo menos 9 órgãos abrem inscrições na segunda-feira (9) para 1.393 vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de todos os níveis de escolaridade.

Os salários chegam a R$ 13 mil na Prefeitura de Santa Terezinha (MT). Somente na Prefeitura de Mineiros (GO) são 1.013 vagas.

Câmara Municipal de Olinda

A Câmara Municipal de Olinda divulgou edital de concurso público para 23 vagas em cargos de nível médio/técnico. Os salários variam de R$ 1.300 a R$ 1.400. Os candidatos podem se inscrever de 9 de março a 2 de abril pelo site www.consulplan.com. A prova será aplicada em 24 de maio.

Conselho Regional de Farmácia do Amazonas

O Conselho Regional de Farmácia do Amazonas fará concurso para 19 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior. Os salários vão de R$ 1.017,68 a R$ 5.727,22. Os candidatos poderão ser inscrever pelo site www.mgaconcursospublicos.com.br entre os dias 9 de março e 9 de abril. O concurso terá validade de 2 anos e poderá ser prorrogado pelo mesmo período (veja o edital no site da organizadora).

Conselho Regional de Química da 12ª Região

O Conselho Regional de Química da 12ª Região, em Goiás, Tocantins e o Distrito Federal, vai abrir concurso público para o preenchimento de vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de níveis médio e superior. As remunerações vão de R$ 1.324,93 a R$ 4.069,59. As inscrições podem ser feitas de 9 de março a 13 de abril pelo site www.quadrix.org.br. O edital completo ainda não foi divulgado (veja mais informações no site da organizadora).

Prefeitura de Aloândia (GO)

A Prefeitura de Aloândia (GO) vai abrir concurso para 38 vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de todos os níveis de escolaridade. As remunerações vão de R$ 724 a R$ 6 mil. As inscrições poderão ser feitas de 9 a 31 de março pelo site www.itame.com.br. A prova será aplicada na data provável de 9 de maio(veja o edital no site da organizadora).

Prefeitura de Araújos (MG)

A Prefeitura e a Câmara Municipal de Araújos (MG) vão abrir concursos para um total de 96 vagas em cargos de níveis fundamental, médio/técnico e superior. Os salários vão de R$ 732,47 a R$ 7.433,54. Os candidatos podem se inscrever de 9 de março a 8 de abril pelo site www.exameconsultores.com.br. A seleção será feita por meio de prova objetiva, de títulos e prática, de acordo com o cargo (veja os editais no site da organizadora).

Prefeitura de Gaspar (SC)

A Prefeitura e o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto de Gaspar (SC) farão concurso para 91 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários variam de R$ 1.058,53 a R$ 4.640,46. As inscrições estarão abertas de 9 de março a 7 de abril pelo site www.ibam-concursos.org.br. A prova está prevista para o dia 26 de abril (veja o edital no site da organizadora).

Prefeitura de Itaquara (BA)

A Prefeitura de Itaquara (BA) divulgou edital de processo seletivo para 57 vagas em cargos de níveis fundamental, médio/técnico e superior. Os salários vão de R$ 788 a R$ 2.342. As inscrições estarão abertas de 9 a 20 de março pelo site www.solucaogov.com.br. A prova está prevista para o dia 25 de março (veja o edital no site da organizadora).

Prefeitura de Mineiros (GO)

A Prefeitura de Mineiros (GO) fará concurso para 1.013 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior. Os salários chegam a R$ 8.504. São 452 vagas imediatas e 561 para formação de cadastro de reserva. As inscrições poderão ser feitas pelo site www.funvapi.com.br entre 9 de março e 10 de abril. A prova está prevista para o dia 26 de abril (veja o edital no site da organizadora).

Prefeitura de Santa Terezinha (MT)


A Prefeitura de Santa Terezinha (MT) divulgou edital de concurso para 56 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. As remunerações variam de R$ 788 a R$ 13 mil. Os candidatos poderão se inscrever pelo site www.sydcon.com.br entre os dias 9 de março e 7 de abril. As provas serão aplicadas no dia 26 de abril. Ainda haverá prova de títulos para alguns cargos (veja o edital no site da organizadora).

Por: Vila Rica News

Servidores do Detran rejeitam cronograma do governo e mantém a greve

Após assembleia geral da categoria, o Sindicato dos Servidores do Detran-MT(Sinetran-MT)  decidiu rejeitar o cronograma apresentado pelo governo na última sexta-feira (6) para o concurso público para o preenchimento de vagas do Detran-MT.

 “Analisamos o cronograma apresentado pelo governo e decidimos manter a greve, até que o governo apresente de fato uma proposta plausível que atenda a demanda do órgão”, afirmou a presidente do Sinetran-MT Daiane Renner.

O governo apresentou um cronograma na última sexta-feira (6) através do líder de governo na Assembléia Legislativa Wilson Santos (PSDB). O ponto divergente é que o governo quer rever alguns pontos no edital, só que não apresenta para os servidores quais são esses pontos. “O governo diz que há falhas para ganhar tempo, mas não apresenta quais são porque simplesmente não tem erros, tem até o parecer da controladoria dado em dezembro de 2014 que atesta a legalidade e conformidade no processo e no edital. E simplesmente suspendeu o edital sem analisar a demanda e a urgência que o órgão tem”, afirma Daiane.

No cronograma o governo quer que os servidores voltem a trabalhar, porém com a condição de que sejam refeitos diversos procedimentos já executados sem justificar o porquê, com vistas a alterações no edital, de natureza também não esclarecida. “Como vamos retornar sem saber o que vai ser modificado? Precisamos, ainda, de um acordo coletivo para o fim da greve em que haja o compromisso do Governo em publicar o edital do concurso público no menor tempo possível e em não haver represálias aos servidores, só que o governo não se posicionou sobre isso. Não vamos retornar até que o Governo dê uma posição completa sobre o que será feito”, explica Daiane.

O governo questiona a contratação dos 50% dos aprovados em concurso no segundo semestre deste ano, com um impacto de R$ 5 milhões com contratação a partir de julho. Eles querem rever esse ponto sendo que não foi o sindicato que fez o estudo, mas o setor competente da Secretaria de Administração.  “Temos R$ 138 milhões de orçamento para este ano, sendo que o orçamento destinado especificamente a folha de pagamento já garante a contratação dos concursados. Além disso o impacto representa apenas três dias de arrecadação da Entidade”, comentou Daiane.

Outro ponto seria enviar novamente para a Controladoria Geral do Estado (PGE) revisando a demanda do Detran, fazer uma nova adaptação do concurso, visto que foi feito um estudo técnico pela comissão de concurso para ver as áreas que mais exigem contratação imediata. “O concurso é fundamental”, finaliza a presidente do Sinetran.

A categoria deve ir até a SAD protocolar a resposta de recusa do cronograma.

PANORAMA

Servidores das Ciretrans de Mato Grosso vieram para participar da Assembleia geral da categoria e trouxeram as reivindicações.  Algumas Ciretrans simplesmente não têm vistoriador e todas enfrentam situação precária das instalações e problemas de internet, dentre outros.


Apesar da grande adesão, os 30% dos serviços estão sendo mantidos com cargos comissionados e também com servidores que têm aberto as portas para atender a demanda. Daiane lembrou ainda da farsa que a presidência do Detran armou fechando as portas da diretoria de veículos na sede em Cuiabá, dispensando servidores que cumpriam o mínino de atendimento para alegar que os servidores não estão cumprindo a lei. “Notificamos a casa civil sobre esse desrespeito com os servidores e com a população forjando uma situação falsa. Ao invés de tentar prejudicar os servidores, a gestão do Detran deveria se empenhar para uma boa resolução do impasse”, disse Daiane.
Escrito por assessoria de imprensa - edição Clodoeste (Kassu) Água Boa News

sexta-feira, 6 de março de 2015

Seduc faz repasses de R$ 19 milhões para prefeituras e escolas

Prefeituras, escolas e Centros de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação (Cefapros) receberam repasses na ordem de R$ 19 milhões da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). Os valores estão relacionados ao transporte escolar e aos investimentos previstos no Projeto Político Pedagógico (PPP) e Assessorias Pedagógicas.

O secretário de Estado de Educação, Permínio Pinto, afirmou que a nova gestão tem assegurado os repasses rigorosamente em dia para que todos os compromissos assumidos com a comunidade escolar sejam cumpridos sem prejudicar o aluno.

A secretaria adjunta da Administração Sistêmica acrescentou que após autorizados os repasses à Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) em um prazo de até 48 horas os recursos estarão disponíveis para as prefeituras, escolas e Cefapros. As transferências foram concretizadas nesta terça-feira (03.03).
O secretário salientou que a parcela do transporte escolar foi depositada nas contas de todos os municípios que prestaram contas dos repasses anteriores. Cerca de 20 prefeituras terão que regularizar as pendências para em seguida ter liberação da verba.  

Foram repassados R$ 12.513,408 milhões referentes ao PPP, que podem incluir aquisição de equipamentos, pequenos reparos, entre outros projetos previstos e aprovados pelas unidades escolares. Para os Cefapros, os valores bimestral para custeio e capital foram de R$ 211.167,00


Outros R$ 6.185,801 milhões foram repassados para as prefeituras para atender o transporte escolar e mais R$ 186.05 foram para atender as 100 Assessorias Pedagógicas de todos o Estado.

Por: Seduc-MT

Entrega da GIA-ICMS é prorrogada para dia 31 de março

Os micros e pequenos produtores de Mato Grosso têm até o dia 31 de março de 2015 para entregarem à Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) a Guia de Informação e Apuração do ICMS (GIA-ICMS). O prazo venceria no dia 28 de fevereiro de 2015, mas foi prorrogado pelo Estado por meio da portaria 044-2015. A guia é uma declaração eletrônica obrigatória em que constam as operações de entradas e saídas das empresas.

De acordo com a portaria, os contribuintes também estão autorizados a entregarem a guia relativa aos exercícios de 2009 a 2014 por meio de mídia eletrônica. Neste caso, a entrega deverá ser realizada na Agência Fazendária ou Unidade de Serviço Conveniada (USC), acompanhada pelo protocolo de entrega preenchido. “Até então a entrega só era permitida por meio do sistema eletrônico da Sefaz em que o produtor dependia de um contador para entrega-la. Com a portaria, o micro e pequeno produtor pode fazer a declaração sem intermédio de outro profissional”, explica a assessora Jurídica da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Elizete Araújo.


A assessora lembra que o contribuinte que não entregar o documento pode ser penalizado. “A não entrega da declaração acarreta em multa no valor de três Unidades de Padrão Fiscal (UPFs) por mês ou fração, contando da data em que se tornou obrigatória a sua apresentação, aplicável enquanto perdurar a falta de entrega”, explica Elizete.

Por: ÁguaBoaNews

Funcionários do IFMT aderem a greve e 5 mil alunos ficam sem aulas, em Confresa aulas seguem normal

Os funcionários do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) entraram em greve nesta quarta-feira (4) por tempo indeterminado. A paralisação atinge dois campi de Cuiabá e o campus de Várzea Grande, região metropolitana da capital. De acordo com o Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica, em Mato Grosso, mais de 600 funcionários, desde técnicos a professores, devem aderir ao movimento.

Porém, a reivindicação é relativa apenas aos técnicos administrativos para que eles voltem a cumprir a carga horária de 30 horas semanais e não mais as 40 horas, como está sendo agora. Com a paralisação, cerca de 5 mil alunos vão ficar sem aulas. Devem ficar sem aula estudantes dos campus do Centro e Bela Vista.

Existe um decreto federal 1590 de 1995 que prevê que os servidores federais, incluindo os do IFMT, que trabalham em setores que tenham expediente de mais de 12 horas ou mais deverão cumprir 6 horas dia, somando 30 horas semanais. Os demais farão expediente de 8 horas por dia com uma hora de intervalo, somando 40 horas semanais.

No Campus de Confresa não haverá paralização. 

Agência da Noticia com Redação

quinta-feira, 5 de março de 2015

Prefeitura de Santa Terezinha (MT) realiza concurso público com salários de até R$ 13 mil

Com oportunidades para profissionais formados nos níveis fundamental, médio e superior, a Prefeitura de Santa Terezinha, interior do estado de Mato Grosso, anunciou a realização do Concurso Público 001/2015. São 56 oportunidades distribuídas em diversos cargos.

Para participar é necessário efetuar o preenchimento da guia de inscrição na página da organizadora na internet. São devidas taxas que custam entre R$ 30 e R$ 10, conforme a função desejada. O período para se inscrever estará aberto entre os dias 9 de março e 7 de abril.

Entre os cargos em que há vagas disponíveis estão os de Agente Comunitário de Saúde, Motorista, Técnico em Enfermagem, Médico e Professor. Há oportunidades para profissionais de níveis fundamental, médio e superior. Os aprovados devem atuar em jornadas de até 40 horas por semana, fazendo jus a remuneração fixada entre R$ 788 e R$ 13.000.

A seleção se dará mediante a aplicação de provas escrita, prática e de títulos, conforme o disposto no Edital de Abertura. A primeira etapa deve ocorrer no dia 26 de abril e o resultado final deve ser publicado no dia 15 de maio.

Confira a relação das vagas disponíveis:

Nível Fundamental: Auxiliar de Serviços Gerais (4), Faxineira (1), Merendeira (2) e Vigia (3);

Nível Médio: Agente Administrativo (1), Comunitário de Saúde (7), de Endemias (2) e Sanitário (2), Mecânico (1), Motorista CNH - D (3), E (1) e Escolar (4), e Operador de Máquinas Pesadas (1);

Nível Técnico: Técnico Agrícola (1), de Enfermagem (1), Instrumentação Cirúrgica (1), em Laboratório (1), Radiologia (1) e Segurança do Trabalho (1);


Nível Superior: Administrador (1), Assessor Jurídico (2), Bioquímico (1), Contador (1), Controlador Interno (1), Enfermeiro (2), Engenheiro Civil (1), Médico (2), e Professor nas áreas de Biologia (1), Ciências Agrárias (2), Ciências Sociais - Humanas (1), Educação Física (1), Letras (1) e Matemática (1).

Por: Vila Rica News

Nova promessa do governo é de realizar obras do aeroporto de Vila Rica ainda este ano

As obras de ampliação e modernização de aeroportos de 13 municípios mato-grossenses podem começar a partir do segundo semestre deste ano. A confirmação foi feita pelo ministro da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Eliseu Padilha. A principal justificativa para a demora, segundo ele, são entraves nos licenciamentos ambientais. Seria o caso do aeroporto João Figueiredo, em Sinop, que ainda não tem equipamentos para voos por instrumentos, o que estaria ligada a decisão de uma companhia para suspender dois voos noturnos. Aeroportos de Alta Floresta, Matupá, Lucas do Rio Verde, Rondonópolis, Cáceres, Barra do Garças, Pontes e Lacerda, Tangará da Serra, São Félix do Araguaia, Vila Rica, Juara e Juína devem ter infra-estrutura melhor. O investimento total deve passar de R$ 330 milhões.

“Estamos construindo um caminho a fim de encurtar esse tempo de licenciamento ambiental para que possamos, no segundo semestre deste ano, ter as primeiras licitações. Se não saírem antes, no primeiro semestre”, disse o ministro, durante a abertura do seminário sobre transporte aéreo regional.

Todos os terminais aeroportuários estão previstos no Plano Nacional de Aviação Civil, lançado em 2012, que prevê a construção, reforma ou ampliação de 270 aeroportos regionais no Brasil, até 2016. Segundo o ministro, 83% desses aeroportos já estão operando de alguma forma, mas não têm o caráter de um aeroporto de padrão internacional e o cronograma pode ser antecipado.

Padilha havia afirmado, no começo do ano, que não se preocupava com a tendência de corte de gastos anunciada pela nova equipe econômica do governo federal. Segundo ele, a aviação civil tem recursos próprios que dão condições para dar sequência a todos os projetos previstos.

“O Fundo Nacional da Aviação Civil é originário, sustentado e mantido com recursos arrecadados na aviação civil, inclusive por meio das concessões. Temos receita própria e não dependemos de recursos das receitas ordinárias da União. Esta é uma receita especial da secretaria em função do seu fundo, que acolhe esses recursos oriundos da atividade da aviação, e que ela mesma administra. Todo recurso previsto nas concessões dos aeroportos virá para a Fnac”, argumentou o ministro.


Para este ano, a previsão é arrecadar cerca de R$ 4,2 bilhões por meio desse fundo.

Por: Só Notícias

terça-feira, 3 de março de 2015

Governo lança campanha contra Dengue e Chikungunya

O Governo do Estado de Mato Grosso inicia nesta segunda-feira (02.03) a Campanha de Prevenção e Combate à Dengue e Febre Chikungunya. Com o mote “Dengue e Chikungunya, essa dupla não pode fazer sucesso no seu quintal” a ação tem foco na redução da infestação do mosquito Aedes Aegypti, vetor das doenças.

A iniciativa contempla a divulgação de orientações sobre como evitar a proliferação dos mosquitos, além de alertas sobre a gravidade das doenças.

Os principais sintomas das doenças são parecidos, com dores de cabeça, febre muito alta, dores no corpo e manchas avermelhadas. O que diferencia uma da outra são as dores intensas nas articulações, principalmente tornozelos e pulsos, comum à Febre do Chikungunya.

Para a eliminação dos criadouros dos mosquitos as ações também são as mesmas. É preciso ficar atento se a caixa d’água está fechada de forma adequada; não acumular vasilhames, lixos e embalagens no quintal; verificar se as calhas não estão entupidas; e colocar areia nos pratos dos vasos de planta.

A Coordenadora da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde (SES), Flávia Guimarães, explica que a melhor forma de se evitar as doenças é combater os criadouros. “O acúmulo de água parada e de lixo nos quintais e terrenos são propícios para a criação do mosquito. A população precisa se sensibilizar e manter os cuidados para que não haja risco de surtos”.

Redução

O estado de Mato Grosso apresentou 1.099 casos notificados de dengue, entre o início de janeiro até o dia 14 de fevereiro de 2015, o que aponta uma queda de 48,55%, em comparação ao total de notificações referentes ao mesmo período de 2014, quando 2.136 casos foram registrados. Não há notificações de casos relacionados à Febre do Chikungunya.

Sinop apresentou os maiores números de casos 291 notificações de dengue, seguidos pelos municípios de Juara com 139 casos e Rondonópolis com 71 casos. A capital do estado Cuiabá, notificou 74 casos nestas primeiras semanas.

Em relação à ocorrência de óbitos relacionados à doença, três casos foram notificados até o momento e estão sob investigação.

Escrito por LORRANA CARVALHO Assessoria/SES-MT