segunda-feira, 29 de abril de 2013

Trabalhadores da educação iniciam estado de greve

A Assembleia Geral dos trabalhadores da educação realizada na tarde desta sexta-feira (26) na Escola Estadual Presidente Médici em Cuiabá deliberou o início de estado de greve a partir de segunda-feira na rede estadual de ensino. (29). A categoria também decidiu manter a luta pelo piso salarial e as reivindicações da pauta proposta durante a 14ª Semana Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública.
O período de estado de greve será mantido até o dia 8 de junho, quando começa a ser realizado o Conselho de Representantes com trabalhadores de todo o Estado. Nesta data os educadores irão avaliar os avanços na pauta de reivindicações durante o estado de greve e discutir a necessidade de paralisação por tempo indeterminado. O Conselho de Representantes terminará no dia 9 de junho.
A Assembleia também deliberou o dia 15 de maio como o Dia D pela luta dos trabalhadores da educação no Estado. Nesta data o Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) irá protocolar no Ministério Público, Assembleia Legislativa, Tribunal de Contas do Estado (TCE), o dossiê das escolas que apresentam problemas de infraestrutura, além de expor em praça pública os documentos.
Segundo o presidente do Sintep/MT Henrique Lopes "a categoria aprovou em assembléia uma proposta que será encaminhada ao governo para que o mesmo estabeleça ações que vise dobrar o poder de compra dos salários levando em consideração a aplicação de um percentual acima da inflação tendo como base no crescimento real da economia do estado".
O resultado da Assembleia Geral nesta sexta-feira (26) ocorreu após 2 horas e meia de debates com a participação expressiva dos educadores no ginásio da escola estadual. Foi levada à votação a proposta retirada do Conselho de Representantes realizado hoje pela manhã com participação de 90 municípios do Estado e outras que surgiram em Assembleia. O estado de greve aprovado foi proposto pelo Conselho de Representantes.
Semana de paralisação
Entre os dias 22 e 26 de abril os trabalhadores da rede estadual de ensino de Mato Grosso realizaram a 14ª Semana Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública. A greve no Estado foi ampliada, pois o previsto pela Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação (CNTE) para as unidades da federação foi de 3 dias.
Segundo levantamento realizado pelo Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT), 90% das unidades escolares aderiram às atividades de mobilização durante a semana de manifestação.

No âmbito estadual as reivindicações da categoria são:
1-Implementação do piso salarial de acordo com a lei nº 11.738;
2-Revisão da atual política de reajuste e incentivos fiscais, respeitando ao artigo 244 da Constituição Estadual de 1989;
3-Ampliação dos recursos da educação de forma a chegar aos 35% estabelecidos pela Constituição Estadual;
4-Garantir as horas atividades aos contratos temporários;
5-Assegurar a posse imediata dos classificados no concurso públicos e criar grupo de trabalho para a realização de novo processo seletivo para preenchimento dos cargos livres;
6-Assegurar a correção imediata da tabela salarial apoio administrativo educacional e revisar o adicional noturno dos vigias;
7-Estabelecer ações que visem o atendimento integral da pauta de reivindicações da categoria.

Na âmbito nacional a categoria luta pela:
-Reserva de 100% dos royalties do petróleo para a educação;
-Aplicação do piso salarial;
-Destinação de 10% do PIB para a educação;
-Aprovação imediata do PNE;
Sintep/MT

Lançada as obras de asfaltamento de 22 km da MT 412 ligando Canabrava à BR 158



O governador Silval Barbosa lançou nesta sexta-feira (26.04) as obras de pavimentação de 22 km da rodovia MT-412, que liga os municípios de Canabrava do Norte (1 132 km de Cuiabá) ao asfalto da BR 158. Esta é uma das 38 obras do programa MT Integrado, que tirar do isolamento 44 municípios do Estado. Avaliada em R$ 11,2 milhões é financiada pelo Banco do Brasil com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
A pavimentação das estradas é hoje o maior programa social de Mato Grosso conforme o governador Silval Barbosa. O MT integrado vai ajudar no desenvolvimento das cidades e melhorar a qualidade de vida da população do interior. “O Araguaia é a região que vai receber mais investimentos em infraestrutura e com isso vai experimentar o seu maior desenvolvimento”, assegura o governador. “Essa cidade foi emancipada há 20 anos e desde então as famílias que vieram para cá estão trabalhando muito para desenvolver essa cidade. É um grande programa social”, afirma Silval.
“A facilidade trazida pelo asfalto já atrai novos investidores para a cidade” explica o prefeito Valdez Viana Nunes. A expectativa é que a pavimentação da MT-412 fortaleça a economia e valorize as terras da região. “A pavimentação é um sonho realizado. Vivo nesta cidade há 29 anos e sei que isso vai mudar completamente a realidade da população”, comemora. “Agora teremos condições de receber investidores e muitos deles já estão entrando em contato conosco”, disse.
O asfaltamento também vai melhorar a vida dos estudantes que moram na zona rural. Eles precisam acordar cedo para enfrentar muita lama e buracos até chegarem à escola. Com o asfaltamento esta realidade irá mudar. “O ônibus escolar enfrenta muitos problemas na estrada, esse asfalto vai melhor muito a vida dos nossos alunos. Além disso, a obra vai melhorar o fornecimento de mercadoria para a cidade e os produtores rurais terão mais tranquilidade para buscar o gado”, avaliou a professora da rede municipal, Idalina Teodoro Moraes, 67.
Na quinta-feira (25.04) Silval lançou as obras de pavimentação de 270 km da rodovia MT-020, que liga os municípios de Canarana e Paranatinga, outra obra do programa MT Integrado. Quando pronta, a obra irá encurtar em mais de 200 km a distância entre a região Norte Araguaia e a capital da Cuiabá. A importância da obra para toda a região foi notada com a presença de prefeitos de vários municípios de todo o Araguaia.


5ª Dinâmica: Silval investirá 21 milhões na construção do Hospital Regional

O governador Silval Barbosa aproveitou a 5ª Dinâmica de Empreendimentos e Empreendedores do Norte Araguaia, em Porto Alegre do Norte, para assinar a autorização de licitação das obras do Hospital Regional do Norte Araguaia. Serão investidos R$ 21.611.398,00 em recursos próprios. A unidade terá 109 leitos com a possibilidade de expansão para até 250 quartos.
A retomada do projeto já havia sido garantida ao deputado Baiano Filho (PMDB), há cerca de 20 dias, durante a passagem do ‘Estradeiro Araguaia’ por Confresa. O hospital é um compromisso de Silval e do deputado Estadual Baiano Filho (PMDB) assumido com a região Norte Araguaia desde 2010.
“Nosso projeto inicial era pela construção na modalidade de parceria publica privada, publicamos o chamamento publico mas não tivemos interessados, e hoje estamos aqui, além de atender a um pedido do Baiano que brigou muito por essa obra, estamos fazendo justiça ao Araguaia, quero aqui em Porto Alegre assinar a autorização para iniciar o processo licitatório do hospital”, comemorou Silval Barbosa.
“Com a definição de Porto Alegre do Norte como sede do regional, iniciamos dentro do governo e junto à iniciativa privada um movimento para a alocação dos recursos, não obtivemos êxito, mas hoje Silval mais uma vez faz justiça ao Araguaia, chama prá si a responsabilidade e anuncia as obras com recursos próprios, vibra o deputado Baiano.
Inicialmente a proposta do Estado era pela construção no formato de PPP (Parceria Pública Privada). Em julho de 2012, com a definição das especificações técnicas, o Governo do Estado publicou o edital de manifestação de interesse para identificar as empresas interessadas, o que não aconteceu. Diante do quadro, o Estado decidiu assumir com recursos próprios a construção.

Fonte: Naiara Martins