TAPIRAPE FM

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Estradeiro vai avaliar vias de escoamento de produção na região Araguaia; veja roteiro


Dez cidades de Mato Grosso, Pará e Tocantins serão percorridas pelo Estradeiro que a Associação dos Produtores de Soja do Estado de Mato Grosso (Apropsoja), promoverá entre os dias 2 a 08 de setembro para avaliar a qualidade das principais vias de escoamento da produção de soja e milho do estado. No trajeto está a BR-158, principal artéria da região do Vale do Araguaia.

O Estradeiro terá seu ponto de partida em Cuiabá, no dia 2, percorrendo as cidades de Primavera do Leste, gaúcha do Norte, Canarana, Porto Alegre do Norte, Santana do Araguaia e Redenção (PA), colinas e Palmas (TO), São Miguel do Araguaia (GO) e encerramento em Água Boa.

A entidade quer fazer uma radiografia das condições das vias de escoamento da produção agrícola e traçar um mapa regional que incluiu os estados de MT, PA e TO. Em cada município a Aprosoja estará se reunindo com segmentos do setor produtivo para discutir alternativas de melhorias nas estradas por onde é escoada a produção agrícola.

Os estradeiros foi uma forma que a entidade encontrou para diagnosticar as condições das estradas na divisa de Mato Grosso e cobrar dos governos dos estados medidas que possam amenizar o sofrimento de quem produz.

Acompanhe o roteiro

02/09 - domingo
Saída de Cuiabá
Chegada em Primavera do Leste (pernoite)

03/09 - segunda-feira
Largada Oficial do Estradeiro
Almoço em Gaúcha do Norte
Chegada em Canarana (pernoite)

04/09 - terça-feira
Saída de Canarana
Almoço em Estrada dos Baianos
Chegada em Porto Alegre do Norte (pernoite)

05/09 - quarta-feira
Saída de Porto Alegre do Norte
Almoço em Santana do Araguaia - PA
Chegada em Redenção - PA (pernoite)

06/09 - quinta-feira
Saída de Redenção - PA
Almoço em Colinas - TO
Chegada em Palmas (pernoite)

07/09 - sexta-feira
Saída de Palmas
Almoço em São Miguel do Araguaia
Chegada em Água Boa (pernoite)

08/09 - sábado
Saída de Água Boa e retorno para as respectivas cidades.


Por: Olhar Direto com RadCom Eldorado FM

Moradores de Mato Grosso não terão gratuidade nas ligações de orelhões



Municípios mato-grossenses não estão entre os 2.020 onde a partir de quinta-feira (30), as ligações locais para telefones fixos feitas em orelhões da operadora Oi não poderão ser cobradas. A medida, determinada pela Agência Nacional de Telecomunicações, faz parte do Plano de Revitalização de Telefonia de Uso Público, que começou em agosto de 2011. A lista completa está disponível no site da Anatel.

Conforme Só Notícias já informou, a Anatel exigiu de cada uma das concessionárias um plano de vistoria e reparo dos orelhões e melhoria nos sistemas de supervisão. Como a Oi não atingiu integralmente os objetivos do plano, especialmente em relação à densidade de orelhões por número de habitantes e aos reparos nos telefones, foi feito um acordo com a agência para isentar a cobrança da ligação. A gratuidade vale até outubro ou dezembro, de acordo com o problema apresentado pela operadora em cada cidade. A Oi tem atualmente 760 mil orelhões no país.

Desde abril, a mesma proibição de cobrança foi determinada para a Embratel, nas chamadas nacionais de longa distância feitas por meio do código 21 nos 1,5 mil orelhões sob responsabilidade da concessionária. A medida, que vale até 31 de dezembro, foi decidida pela Anatel por causa do desempenho insatisfatório da concessionária na execução do plano de revitalização da telefonia de uso público.

A estimativa de investimentos de todas as operadoras para o cumprimento do plano de revitalização é R$ 205 milhões. A Oi deverá investir R$ 170 milhões para revitalizar os orelhões do país.


Fonte: Só Notícias/Bianca C. Zancanaro


Agentes prisionais entram em greve em MT por maior efetivo e reajuste



Servidores do sistema prisional de Mato Grosso, entre agentes penitenciários, médicos, dentistas, assistentes sociais e auxiliares administrativos e de saúde, entraram em greve nesta quarta-feira (29) por tempo indeterminado. Uma das principais reivindicações da categoria, de acordo com o Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado (Sinapf), é o aumento de efetivo a partir da contratação de pelo menos mais 600 servidores para atender a demanda. Ao todo, o sistema prisional do estado possui 2.218 servidores, que paralisaram as atividades.

O presidente do Sindicato da classe, João Batista Souza, disse ao G1 que os profissionais grevistas estão reunidos em frente à Assembleia Legislativa de Mato Grosso e aguardam reunião com os deputados acerca da pauta de reivindicação. ”Queremos um reajuste de 20% em 2012; 25% em 2013 e 30% em 2014, além do pagamento do adicional de insalubridade que, apesar de estar previsto em lei, o governo do estado não paga”, declarou o sindicalista.

Ele afirma que o estado alega não ter condições orçamentárias de conceder o reajuste neste ano e, quanto ao adicional de insalubridade, vai analisar o local para verificar o grau de insalubridade ao qual os servidores são expostos e, com isso, definir o valor do benefício. ”O governo sinalizou que irá designar uma equipe de engenheiros para identificar o nível de insalubridade das unidades prisionais”, pontuou o presidente do Sindicato.

Segundo ele, dos 600 servidores que deveriam ser contratados, 200 seriam destinados para Cuiabá, onde há três grandes presídios, e Várzea Grande, na região metropolitana da capital. O restante seria para atender as outras 63 unidades do estado. A falta de profissionais nos presídios dificulta o trabalho dos agentes que enfrentam maior risco de rebelião, assim como as próprias fugas, como ocorreu na semana passada na Penitenciária Central do Estado, antigo presídio do Pascoal Ramos, na capital, de acordo com João Batista. No entanto, os grevistas devem manter 30% das atividades, conforme o estabelecido em lei.

A Secretaria de Administração do Estado (SAD) informou que, por enquanto, não tem como nomear de imediato novos agentes prisionais. No entanto, disse que vai identificar os agentes que estão em desvio de função e aqueles que se enquadrarem nesse caso deverão retornar para as funções específicas. Nesta terça-feira (28), o governo apresentou as mudanças que poderiam ser feitas, entre elas o estudo sobre a insalubridade, previsto para começar na próxima semana, e a discussão sobre reajuste salarial a partir de janeiro de 2013.

Do G1 MT

Eleição em MT conta com coveiro, detetive, artista de circo e oceanógrafo



As profissões dos candidatos a cargos eletivos neste ano em Mato Grosso variam desde agentes funerários a oceanógrafos. Conforme o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou, entre as funções mais inusitadas dos candidatos aptos a concorrer a eleição estão as de coveiro, artista de circo, detetive particular, astrônomo, massagista, catador de lixo, carvoeiro e salva-vidas.

A maioria deles é candidato a vereador, como é o caso dos três agentes funerários que concorrem a vagas nas câmaras municipais de Brasnorte, Denise e Porto Esperidião. No município de Ribeirãozinho, a 465 quilômetros de Cuiabá e considerado o menor município , um coveiro disputa cadeira de vereador. Trata-se de Elcione David Gomes Santos (PSD).

Já em Juara, cidade distante 690 quilômetros da capital, a astrônoma Aparecida dos Santos Carvalho (PDT) tenta vaga de vereadora. Dois carvoeiros de Alta Floresta e Cláudia também estão na disputa. Pela relação, constam artistas. Além do artista de circo, Valdir Nunes Leal (PSDB), candidato a vereador em Nova Xavantina, distante 651 km da capital, há ainda 16 músicos, 12 cantores e compositores e 14 artesãos.

Entre os candidatos está a oceanógrafa Eva Cristina Laurentino da Costa (PT). A petista concorre a vaga de vereador em General Carneiro. Mas não é só as profissões que chamam a atenção. O número de aposentados e de donas de casa também é alto. São 132 aposentados e um total de 595 donas de casa. Dessas donas de casa, 4 são candidatas a prefeita; 7 a vice-prefeita e 584 a vereadora.

A maioria, representada por 7,901% dos candidatos, informou que atua como comerciante. Vinte e cinco deles são candidatos a prefeito e 725 a vereador.

Do G1 MT

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Escrivão aposentado da Polícia Civil é baleado em Castanheira


Um escrivão aposentado da Polícia Civil identificado como “Motta” sofreu uma tentativa de homicídio neste sábado em Castanheira (779 km a noroeste de Cuiabá). Segundo informações, atualmente ele exerce a função como taxista no município e recebeu o chamado para buscar quatro pessoas na zona rural.

Ao chegar no local solicitado, ele abriu a porteira de uma propriedade e foi surpreendido com um tiro na altura do pescoço provavelmente o disparo pode ter sido de  uma espingarda. 

A vitima mesmo baleada ainda conseguiu correr para o carro e buscou ajuda na cidade onde foi atendido e encaminhado para o hospital de Juína. "Motta" passa bem e não corre risco de morte. 

A emboscada está sendo investigada pela Polícia Civil, por enquanto não há suspeito.


Redação 24 Horas News 
com Marcos Di Peres| Juína