segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Ameaças de morte obriga prefeito de Novo Santo Antônio a mudar rotina; Sesp ignora proteção

Ameaçado de morte, o prefeito de Novo Santo Antônio (a 1.120 km de Cuiabá), Eduardo Penno (PMDB), não conseguiu o respaldo da secretaria estadual de Segurança Pública (Sesp) para garantir a sua integridade física depois de requisitar do Estado proteção policial. Quase dois meses após receber ameaças de morte por meio de mensagens e ligações telefônicas, o prefeito teve que agir por conta própria para não ser surpreendido, como aconteceu com seu antecessor, Valdemir Antônio da Silva, o Quatro Olhos (PMDB), morto a tiros dentro de casa em julho de 2011.
“Tive que mudar minha rotina de vida. Não ando mais sozinho, deixei de sair à noite e, para garantir a minha segurança e da minha família, contratei uma empresa especializada para instalar câmeras, alarmes e todo um aparato de segurança para não ter uma surpresa desagradável. Infelizmente, ainda não consegui sensibilizar o Estado para a questão”, disse o prefeito.
O peemedebista informou que uma equipe da Polícia Civil de Cuiabá esteve em Novo Santo Antônio para abrir investigação sobre as ameaças, no entanto, até agora nada chegou ao seu conhecimento. Ele acredita no trabalho da polícia, mas esperava que a Sesp atendesse a solicitação que fez para proteger sua vida. “Eu esperava por uma resposta positiva, pois, em Novo Santo Antônio existe um histórico de violência contra o chefe do Executivo, mas não sei por que não me atenderam”, ressaltou.
As ameaças de morte contra o prefeito foram feitas por meio de mensagens e depois numa ligação telefônica via celular. “Os seus dias estão contados”, “a festa vai acabar”, “você tem sorte” e “Deus deve gostar de você”, diziam as mensagens. Numa delas, Eduardo conseguiu identificar o número do telefone e retornou a ligação, quando foi surpreendido pelo próprio pistoleiro contratado para matá-lo. “Ele disse que só não executou o plano porque os contratantes lhe deram o calote na hora de fazer o pagamento”, disse o prefeito, que ainda espera pela elucidação do caso para ter mais tranquilidade e, assim, continuar administrando a cidade.
Outro lado


RDNews tentou contato com a secretaria estadual de Segurança Pública, no entanto, não obteve êxito nas ligações.
Por: RD News

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário