segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Homem sofre parada cardíaca e morre durante meia maratona em MS

Foto: Hélder Rafael/GloboEsporte.com
Um homem de 30 anos sofreu um parada cardiorrespiratória fulminante e morreu durante a prova dos 21 quilômetros da meia maratona Volta das Nações, em Campo Grande, na manhã deste domingo (12).
A vítima, Juliano Batista, veio junto com o irmão, Reinaldo Francisco da Silva, de Várzea Grande, em Mato Grosso, para participar da corrida de rua. Ele estava descendo a avenida Hiroshima, a pouco mais de um quilômetro da linha de chegada da prova, quando sofreu a parada cardiorrespiratória.


Assim que começou a passar mal, a organização acionou a ambulância do evento, que prestou os primeiros atendimentos, sendo o trabalho em seguida realizado pelo Corpo de Bombeiros e pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O homem chegou a ser entubado durante a tentativa de reanimação, mas ele não resistiu e morreu no local.
O irmão da vitima, também atleta, chegou ao local logo depois de Batista começar a passar mal. Ele ficou muito abalado com a morte.

Organização

A organização da prova divulgou no fim da manhã deste domingo uma nota oficial sobre o ocorrido,  onde lamenta a morte do maratonista, aponta que ele recebeu atendimento imediato e que vai prestar toda a assistência à família do atleta.



Confira a íntegra da nota

O Sesi e a TV Morena lamentam a fatalidade ocorrida na data de hoje (12/10) durante a Meia-Maratona Internacional do Pantanal Volta das Nações, quando o participante da prova de 21 km, Juliano Batista, 30 anos, de Várzea Grande (MT), sofreu uma parada cardiorrespiratória e veio a óbito quando percorria o trecho da Avenida Hiroshima, próximo ao cruzamento com a Avenida Mato Grosso. A organização informa que o participante foi imediatamente atendido por três ambulâncias e ressalta que a garantia de assistência médica sempre foi prioridade desde a primeira edição da prova em 2009. A organização tomou as devidas providências e continuará prestando o apoio necessário à família em decorrência desta fatalidade.

Do G1 MS

Nenhum comentário:

Postar um comentário