sábado, 4 de maio de 2013

Estado nomeia mais 544 e garante que chamará todos concursados até 2014

Um total de 544 novos aprovados em concurso público promovido peloo Governo serão incorporados a carreira dos servidores públicos. O Diário Oficial do Estado que circula nesta sexta-feira, 3, traz publicada a convocação. “Este é mais uma demonstração do esforço que o Governo vem fazendo para instrumentalizar a gestão pública, com servidores concursados, dentro do projeto de cada vez mais valorizar a classe” – disse o secretário de Estado de Administração, Francisco Faiad.
 
Dos 544 chamados a se apresentarem, a maioria vai atender o Sistema Prisional do Estado. Estão sendo convocados 305 agentes, dos 56 vão atender as unidades prisionais de Vila Rica, Alta Floresta e Sinop. O restante são advogados, analistas de sistemas, contador, assistente de administração, fiscal agropecuário, engenheiros, economistas, jornalistas, agentes de trânsito, entre outros.
De acordo com o secretário de Administração, o impacto na folha de pagamento será de quase R$ 7 milhões este ano com a incorporação dos 544 servidores. Em 2014, esse valor aumenta para R$ 10,2 milhões, e em 2015 vai significar R$ 10,7 milhões.
Faiad enfatizou que o momento para o Governo é de muitas dificuldades e que a contratação desses 544 servidores representa um esforço visando o atendimento das demandas que existem. Ao mesmo tempo, o Governo, segundo ele, vem trabalhando no sentido de fortalecer a política de recursos humanos.
“O governador Silval Barbosa – disse Faiad – quer concluir o Governo com todos os servidores concursados incorporados à maquina pública. Especialmente porque ele entende que a máquina publica será melhor qualificada e, ao mesmo tempo, com o serviço público de qualidade”.
Em março, foram nomeados 97 novos servidores público, entre advogados, engenheiros, sanitaristas, fiscais agropecuários, agentes de defesa animal, professores, analistas de sistema, assistentes sociais, economistas e biólogos. Com os 544 chamados, sobe para 15.569 o número de classificados chamados pelo Governo.
Por: O Documento

Nenhum comentário:

Postar um comentário