sábado, 17 de agosto de 2013

Primeira reunião entre professores e governo ocorre sem avanços

Primeira reunião entre o Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) e governo do Estado após a greve dos professores deflagrada no início da semana, não apresentou avanços, segundo informou o presidente do Sintep, Henrique Lopes.
O sindicalista explicou que a categoria aguardava uma reunião com o secretário estadual de Fazenda (Sefaz), Marcel Cursi e com o governador Silval Barbosa (PMDB), já que a principal reivindicação é a recomposição salarial de no mínimo 10,41% acima da inflação para equiparar os vencimentos dos trabalhadores da educação a demais carreiras do executivo estadual.
Apenas o secretário estadual de Educação, Ságuas Moraes e o de Administração, Francisco Faiad, compareceram ao encontro, e apresentaram a proposta de chamar os aprovados em concurso público já em novembro deste ano, o que foi considerado pelo presidente, um pequeno avanço.
“Agora vamos aguardar por escrito algumas propostas, que o secretário deve encaminhar. Após receber esse documento, faremos uma reunião interna e no dia 26 deste mês passamos para a categoria em assembleia”, disse Lopes.
Enquanto isso, a greve nas escolas estaduais permanece por tempo indeterminado. Categoria ainda pede a aplicação dos 35% dos recursos do Estado na educação e realização de novo concurso, cumprimento da hora-atividade e investimento nas escolas.
Greve iniciou nesta segunda-feira (12), por tempo indeterminado, com adesão de 75% das escolas do Estado, segundo o Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT).

Por: Gazeta Digital

Nenhum comentário:

Postar um comentário