sábado, 15 de fevereiro de 2014

Polícia prende ex-secretário de Novo Santo Antônio acusado de estuproO

Foi preso nesta quinta-feira (13) no município de Novo Santo Antônio (1.063 Km a nordeste de Cuiabá), o ex- Secretário de Planejamento, Antônio Ferreira Brito conhecido como Cartucheira que é acusado pelo crime de estupro de vulnerável contra uma menina de 11 anos. Ele chegou a ser considerado foragido durante um tempo, mas seus advogados conseguiram revogar a prisão preventiva. Contudo, o delegado do caso, Rogério da Silva Ferreira, ao avançar nas investigações pediu novamente a preventiva do acusado que foi decretada nesta quinta-feira pelo juiz Pedro Flory Diniz Nogueira, de São Félix do Araguaia (1.200 Km a nordeste de Cuiabá).
Ao tomar conhecimento da nova ordem de prisão, uma ação conjunta entre as Polícias Civil e Militar foi montada e cerca de meia hora depois, o mandado foi cumprido por policiais. O ex-secretário foi preso em sua casa e não reagiu, pois até então não tinha conhecimento da nova ordem judicial contra ele. Foi levado para a Cadeia Pública de São Félix do Araguaia.
O crime de estupro pelo qual Cartucheira é acusado foi cometido em dezembro de 2013, quando ele ainda era secretário em Novo Santo Antônio. A menina que era vizinha dele o acusou de tê-la violentado sexualmente. Com as investigações em andamento a Polícia Civil conseguiu na Justiça um mandado de prisão contra ele que sequer chegou a ser cumprido, pois ele ficou foragido até sua defesa conseguir revogar a ordem. Desde então continuava morando na cidade e chegou a passar um período em São Félix do Araguaia. Sua exoneração do cargo de secretário municipal só foi anunciada em janeiro deste ano pelo prefeito de Novo Santo Antônio, Eduardo Penno (PMDB). Em seu lugar assumiu Sebastião de Souza.
Ao GD, o delegado Rogério Ferreira ressaltou que após a prisão anterior ter sido revogada, ele prosseguiu com as investigações ouvindo pessoas ligadas ao acusado e também familiares da menina e vizinhos. “A investigação provou a autoria e materialidade do crime”, afirma o delegado. Os depoimentos e outras provas obtidas foram utilizadas para embasar o novo pedido de prisão preventiva contra o acusado há dias atrás. Somente nesta quinta-feira é que o juiz decretou a ordem.
Por: Gazeta Digital
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário