terça-feira, 28 de outubro de 2014

Economia em baixa e falta de recursos para a gestão preocupam Taques

Sabedor das contas desfavoráveis da máquina pública de Mato Grosso, com dívidas até 2013 de R$ 5,6 bilhões, o governador eleito Pedro Taques (PDT) visitou deputados na Assembleia Legislativa para tratar de tema econômico, principalmente. 
 Uma das preocupações de Taques são ajustes no orçamento de 2015 pela sua equipe, que ainda deve ser votado pelos deputados. O governador preocupa-se em “dar continuidade aos serviços públicos”, em especial em áreas como saúde, educação, segurança pública, setores de forte demanda.  
O deputado Zeca Viana reafirmou que, para ajustar a estrutura pesada do governo Taques, fará cortes de custos no início da sua gestão, como já anunciado.  
“Conversamos sobre as futuras alterações que vai haver no governo. Os cortes que têm que haver, são necessários fazer cortes profundos. E é agora no início. Esse entendimento que ele veio buscar o apoio”, destaca Zeca. Segundo o parlamentar, só em pagamento de folha de pessoal são R$ 7 bilhões ano.  
O governador eleito afirma que sua equipe técnica “analisa e conversará com a equipe técnica da Assembleia Legislativa” sobre ajustes. No seu governo, Taques começa a pagar empréstimos das obras questionáveis da Copa do Mundo da gestão Silval Barbosa (PMDB).  
“Mato Grosso, o Brasil, a economia internacional não terá assim um ano maravilhoso. E esse entendimento terá que ser refletido nos projetos orçamentários, que não podem ser peças de ficção e esses projetos têm que ser adaptados”, cobrou Taques.  

A dívida consolidada líquida do governo aumentou em R$ 1,1 bilhão entre 2012 e 2013, segundo balanço das contas anuais do governo fiscalizadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT). Era R$ 4,536 bilhões e foi para R$ 5,656 bilhões. 

Por: 24 Horas News

Nenhum comentário:

Postar um comentário