quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Aulas são retomadas em 302 escolas de MT durante greve, diz Seduc

Balanço da Secretaria de Educação de Mato Grosso (Seduc) aponta que 302 escolas da rede estadual de ensino retomaram as atividades nesta segunda-feira (7), após quase dois meses em greve. Conforme a Seduc, os dados foram levantados pelas assessorias pedagógicas de cada município e mostram que o número de escolas que retornaram às aulas corresponde a uma média de 50% do total de unidades.
A Seduc informou também que o impasse entre professores e estado não tem previsão de acabar, uma vez que o governo mantém firme a posição de não negociar com os grevistas até o fim da paralisação. Um diálogo sobre a medida a ser tomada em relação à greve estava previsto para esta terça-feira (8) entre a nova secretária de Educação, Rosa Neide Sandes de Almeida, e o governador Silval Barbosa. No entanto, o diálogo foi adiado e ainda não foi divulgado uma data.
De outro lado, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT), Henrique Lopes do Nascimento, contrapõe os dados divulgados pela Seduc. Ele adiantou que um levantamento paralelo ao da Secretaria começou a ser feito pelo sindicato a fim de confrontar os números do estado.
Segundo ele, o sindicato acredita nos números apresentados na última assembleia. “Representantes de 80 municípios compareceram na assembleia e apenas 19% se mostraram propensos a encerrar a greve. O governo mais uma vez mente. Estão usando a desinformação para justificar a tese de que o movimento está fraco”, enfatizou Henrique.
Na segunda-feira (7), os grevistas ocuparam o prédio da Seduc, em Cuiabá, em protesto contra a falta de uma contraproposta do governo. Cerca de 70 grevistas participaram do protesto, conforme a Polícia Militar, que foi acionada para fazer a segurança do local durante a manifestação. A ideia era chamar a atenção do governo em relação à pauta de reivindicações da categoria, principalmente a que trata do reajuste salarial de 100% em sete anos.

Histórico

A greve dos professores foi deflagrada no dia 12 de agosto, quando a categoria paralisou as atividades letivas para reivindicar a dobra do poder de compra em 7 anos, o pagamento da hora-atividade aos professores contratados, melhorias nas escolas e repasse de 35% dos recursos do estado para a educação, como determina a constituição estadual. Atualmente o piso dos profissionais em Mato Grosso é de R$ 1.566,64. O nacional é de R$ 1.565,61.


Os trabalhadores recusaram duas vezes a mesma proposta do estado, que previu dobrar os salários em 10 anos e fazer o pagamento da hora-atividade de forma parcelada, totalizando em três anos. A paralisação, de acordo com o Sintep-MT, é a mais longa dos últimos 30 anos.
Por: Do G1 MT

Nenhum comentário:

Postar um comentário