quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Taques fará demissões na Seduc e combaterá o analfabetismo

O governador Pedro Taques (PDT) afirmou, nesta segunda-feira (12), que vai realizar cortes no número de professores contratados em Mato Grosso. Para aplicar a medida, ele aguarda um levantamento que está sendo feito pelo secretário de Educação, Permínio Pinto.

Ele explicou, ainda, que o combate ao analfabetismo é uma das metas de sua gestão e o trabalho será de responsabilidade do Gabinete de Projetos Estratégicos, em em conjunto com a Secretaria de Educação.

Taques lembrou que cerca de 60% dos professores da rede pública estadual não são concursados e reafirmou a necessidade de enxugamento da máquina pública. Ele lembrou, ainda, que Mato Grosso é hoje o terceiro Estado do país em número de professores contratados.

“Hoje, 60% dos professores de Mato Grosso são contratados. Precisamos reduzir esse número, mas através da estabilidade que o concurso público dará”, afirmou.
As declarações foram feitas pela manhã, quando o governador deu sequência à série de visitas institucionais às secretarias iniciadas na última semana.

“O secretário [Permínio Pinto] está fazendo o levantamento e, até o final do mês, ele irá me informar aqueles que serão demitidos. Precisamos entender que é necessário cortar gastos para que possamos manter o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal”, disse.

De acordo com o secretário Permínio Pinto, a secretaria aguarda a finalização do período de matrículas nas escolas para poder ter a real dimensão de quantas demissões serão realizadas.

“A partir do número de alunos matriculados é que nós saberemos a quantidade de professores que precisarão ser mantidos nas escolas”, afirmou o secretário.

“Atividade-meio”

Seguindo a linha de cortes na máquina pública, Permínio Pinto lembrou, ainda, de demissões que irão ser feitas entre os servidores que atuam nas chamadas “atividades-meio -  as áreas de infraestrutura e de tecnologia da informação.

O secretário disse que apenas na sede da Seduc existem hoje aproximadamente 200 profissionais contratados e desenvolvendo serviços nessas áreas. Segundo ele, esse número será reduzido em mais de 50%.

“Sabemos que há um número exagerado de contratos na sede da secretaria, pouco mais de 200 contratos que serão reduzidos para menos da metade. Nada contra esses profissionais, mas a Seduc tem que concentrar esforços na sua atividade finalística, que é o saber, o pedagógico. Outra coisa que podemos citar, é que temos 115 cargos DGAs e isso já é certo que será reduzido para 64”, afirmou.

“Números vergonhosos”

Ainda durante a reunião com a equipe de profissionais da Seduc e servidores da pasta, o governador Pedro Taques reiterou que uma de suas prioridades na área da Educação é a redução do analfabetismo.

Segundo o governador, cerca de 7,8% da população do Estado, acima de 15 anos, é analfabeta. “A Educação em Mato Grosso não vai bem e os números mostram isso. O número de analfabetos é uma vergonha para o Estado de Mato Grosso e para todos os mato-grossenses. Para mim, uma vergonha ainda maior, porque eu tenho a responsabilidade de conduzir 105 mil servidores públicos”, afirmou.

“ Não que o analfabeto não mereça o respeito, mas, na sociedade em que vivemos, o saber é diferente de sabedoria. E é a partir do saber que essas pessoas conseguirão uma colocação no mercado de trabalho”, completou o governador.

Taques explicou, ainda, que o combate ao analfabetismo é uma das metas atribuídas também ao Gabinete de Projetos Estratégicos, conduzido pelo secretário Gustavo Oliveira, e que será desenvolvida em conjunto com a Secretaria de Educação.

“O Gabinete de Projetos Estratégicos, junto com o secretário de Educação, vai tratar disso, para que possamos envolver a sociedade neste grande processo e para que esses mato-grossenses não sejam deixados para trás”, afirmou.

Por fim, o governador citou que o combate ao analfabetismo está inserido em um projeto principal, que é o de melhorar a qualidade do ensino nas unidades escolares.

Por: Mídia News

Nenhum comentário:

Postar um comentário