segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Com renda abaixo de R$ 349, 1/3 da população de MT vive na pobreza

Cerca de 1/3 da população de Mato Grosso vive na pobreza, segundo números são do Ministério do Desenvolvimento Social de Combate à Fome, até agosto deste ano. Um total de 423 mil pessoas em situação de extrema pobreza se sustentam com R$ 77 por mês. Outras 613 mil têm renda mensal de R$ 349 e estão em situação de pobreza, como é o caso da diarista Alessandra Santos.

Ela está desempregada e conta que a única renda dela e dos oitos filhos vem do Bolsa Família, de R$ 259 por mês. Ela mora em um barraco com risco de cair, em Cuiabá, e recebe doações de alimentos. "Tenho medo do barraco que eu moro cair nos meus filhos", declarou.

Segundo a pesquisadora do curso de serviço social da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Vera Bertoline, a desigualdade social do estado se deve à atividade econômica. "É a pecuária, a agricultura, que se volta para a monocultura que não é geradora de empregos, mas gera renda para o dono da propriedade", disse.

A catadora de recicláveis do aterro de Cuiabá, Terezinha Ferreira Ramos, mora com o marido, dois filhos e quatro netos, com uma renda mensal que não passa de R$ 300. Ela diz que mesmo trabalhando o dia todo não consegue comprar nada em lojas ou em supermercado. "Não tem como comprar um eletrodoméstico ou algo para casa", afirmou.


Para tentar reduzir esse número, a prefeitura de Cuiabá informou que tem oferecido cursos de capacitação. "Também criamos um banco de dados onde as pessoas qualificadas ficam armazenadas e temos uma equipe de captação de vagas de emprego no mercado de Cuiabá", declarou.

Por: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário