segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Justiça bloqueia conta de sindicato de servidores do Detran-MT por greve

Após um mês de greve da categoria, os servidores do Departamento estadual de Trânsito (Detran) de Mato Grosso tiveram as contas bancárias do sindicato bloqueadas nesta sexta-feira (27) por determinação do desembargador Luiz Ferreira da Silva. O magistrado atendeu a pedido do estado, que também deverá suspender o repasse de contribuição associativa à entidade. A presidente do Sindicato dos servidores do Detran (Sinetran), Daiane Renner, informou que ainda não foi notificada da decisão judicial.

Conforme a determinação, as contas do Sinetran deverão ser bloqueadas até o valor de R$ 1 milhão.   Antes dela, a Justiça já havia declarado a ilegalidade da greve dos servidores, determinando que eles retomassem o trabalho sob pena de aplicação de multa de R$ 100 mil diários. Em seguida, a Justiça ainda dobrou o valor da multa. Mesmo assim, os servidores mantiveram a paralisação.

Agora, os valores que o estado mensalmente repassa a título de contribuição associativa ao sindicato também deverão ser depositados em uma conta judicial.

A atual greve dos servidores – a segunda deflagrada este ano - começou no dia 26 do mês passado, tendo sido paralisada por quatro dias, para cobrar a nomeação dos aprovados em concurso público para atuar no órgão.

Segundo o sindicato, a reivindicação inicial era de que o estado nomeasse 100% dos aprovados, mas que depois os servidores propuseram a nomeação de 70% neste ano e o restante até meados do ano que vem. No entanto, o estado propôs a convocação de 30 aprovados neste ano, deixando os demais 459 para serem nomeados até 2017, o que contrariou o sindicato.


Procurada, a presidente do Sinetran, Daiane Renner, informou que a entidade ainda não foi notificada da decisão judicial desta sexta-feira.

Por: Do G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário